Categories: Café da Tarde/ Reflexões

O que muda com a chegada dos filhos?

Posso começar este texto dizendo que a chegada dos filhos muda tudo. Muda desde pequenas ações na nossa rotina e nosso dia a dia até as coisas maiores, como o nosso modo de ver a vida, por exemplo. Além da parte financeira, é claro.

Vamos falar de quando um bebê nasce, especialmente se for o primeiro filho. O que muda?

Uma das primeiras coisas que a gente percebe, é a perda do nosso próprio espaço e da nossa liberdade. Aquele tempo que você tinha para cuidar de você mesma ou o tempo que o casal tinha para curtir a dois, fica bastante comprometido.

Não dá mais para ir ao cinema ou jantar naquele restaurante bacana quando der na telha, porque todo um esquema precisa ser montado, para que alguém fique com as crianças e vocês possam sair.

Não dá mais para dormir na hora que você quer nem acordar quando sente vontade. Depois dos filhos, eles acabam determinando a nossa rotina e quanto dormimos ou não. O mesmo vale para aquelas sonecas no meio de uma tarde chuvosa de domingo. Elas viram raridade.

Não dá mais para almoçar na hora certa ou na hora que você gostaria, porque normalmente damos prioridade aos pequenos nesses momentos. Ou a gente acaba almoçando ao mesmo tempo em que dá comida a eles, e isso muitas vezes quer dizer não saborear aquela lasanha tão quentinha quanto você gostaria.

Não dá mais para tomar aquele banho demorado ou fazer aquele ritual de beleza pós banho. Os banhos de mais de 5 minutos demoram um pouco a retornar à vida dos pais, especialmente das mães.

Não dá mais para namorar quando dá vontade e o romantismo e a espontaneidade se perdem um pouco, principalmente nesse início. Depois de acertada a rotina do bebê dentro da família, as coisas vão voltando pouco a pouco ao seu lugar mas ainda assim você precisa aprender a lidar com essa nova situação com criatividade e bom humor.

Não dá mais para não pensar no futuro e não se organizar financeiramente porque filhos acarretam muitos gastos. Você precisa aprender a se planejar e a controlar as suas finanças. E no final, isso acaba sendo bom porque você passa a pensar duas vezes antes de comprar aquele item que, na verdade, nem era tão necessário.

Mas acima de tudo, depois que os filhos nascem, não dá mais para imaginar a vida sem eles. Não dá mais para acordar sem sorrir, depois de apenas olhar para o sorriso no rosto deles. Nem de não sentir aquele amor enorme misturado com um grande orgulho, por cada passo que eles dão, por cada coisa que conquistam e aprendem.

Ter filhos exige muito de nós. Exige paciência, doação, dedicação, discernimento e disposição. Mas em troca, nos traz um amor e uma felicidade que nunca sentimos antes. Faz a gente ver a vida com outros olhos, mais colorida, mais intensa e com um sentindo maior.

A maternidade, assim como a vida, é uma montanha russa, com altos e baixos. Sentimos muito medo, especialmente nas grandes descidas e nas curvas acentuadas. Dá aquele frio na barriga, aquele misto de alegria e êxtase. Mas no final, a gente quer ir de novo, quer dar mais uma volta, porque mesmo com todos os percalços, vale a pena. Vale muito a pena.

melanie_pequerrucha_blog vida materna

Este post foi publicado originalmente aqui.

comentários via facebook

5 comments

  1. Oi, Michelle!

    Muito bom o texto…e pra mim, que estou esperando o primeiro filho, é todo um mundo de expectativas e de surpresas…
    Já estou com 20 semanas e serei mamãe de um menino! =)

    Bjs
    Tânia

  2. Oie estou esperando meu primeiro filho… um menino que se chamará Rodrigo. Desde a gravidez a vida já muda bastante..tudo já gira em torno do nosso príncipe que esta a caminho. Data prevista 09/03.

comentar resposta para Tânia Nascimento Cancelar