Categories: Gestação e Parto/ Maternidade

25 semanas e o segundo trimestre da gestação, já indo embora

Dizem que o segundo trimestre é o melhor da gestação. E realmente é.

No primeiro, tive sorte por não ter tido tantos enjoos, que são com certeza o pior dos incômodos dos primeiros meses. Foram poucos os dias em que enjoei a ponto de tomar remédio, por exemplo. Às vias de fato mesmo, só cheguei duas vezes. Fora o dia em que pensei que ia morrer vomitando e no final das contas não eram nem enjoos de gravidez nem intoxicação alimentar, como me disseram na maternidade. Era rotavírus (Mel pegou na escola e eu entrei de gaiato no navio…).

Para compensar a falta de enjoos, claro, fui pega por um cansaço e um sono absurdos, aliados a uma irritação grande e também aqueles choros sem motivo de ser (falei disso aqui). E ainda sentia aquela vontade de não fazer nada, um desânimo sem fim.

Lá pelas dezessete semanas comecei a me sentir bem melhor. Mais disposta e animada, menos cansada e menos irritada (e com o intestino funcionando bem de novo, obrigada!).

A barriga demorou a aparecer dessa vez, e foi legal porque eu tinha pique ainda numa época em que, comparando com a gravidez da Mel, ele já começava a diminuir. Isso quando você já tem uma criança, vale ouro.

Até duas semanas atrás eu passava desapercebida como gestante. De repente, a barriga apareceu e as pessoas me notaram.

Foi esses dias que me deram, espontaneamente, minha primeira senha de atendimento preferencial. Foi esses dias que me perguntaram pela primeira vez nesta gravidez “de quantos meses eu estava”. Fui promovida a grávida, finalmente. No sexto mês de gestação.

O engraçado e curioso é que esse bebezinho aqui é maior que a Mel. E a barriga sempre esteve três semanas atrás da idade gestacional na medida da altura uterina. Ou seja, tamanho de barriga não quer dizer bebê grande e vice versa.

Se eu fosse citar apenas uma coisa, como a melhor parte do segundo trimestre, seriam, definitivamente, os movimentos cada vez mais intensos do bebê. Senti-lo mexer todos os dias, o dia todo, cada dia com mais força. Dias mais calminho, outros mais inquieto. É uma coisa que sempre me faz sorrir. Me deixa feliz.

Como nem tudo são flores (e nem pode ser) tenho sofrido desde o quinto mês com a retenção de líquidos e o inchaço, principalmente das pernas. É o mal que me assola nas gestações, já entendi isso. Eu teria que fazer drenagem linfática, hidroginástica, usar a meia de compressão todos os dias. Mas quem diz que dá tempo/disposição/vergonha na cara? Até o pilates que eu jurei que ia começar nessa semana, foi adiado mais uma vez…

Queria (quero!) muito fazer alguma atividade física como caminhada (pode ser na academia, não me importo) e uma atividade que trabalhe o corpo todo, os músculos, e por que não, a mente. Por isso decidi que o pilates ou a yoga seriam a melhor pedida, nesse caso. Espero poder começar na próxima semana (ó a promessa aí genty!) porque aquele ar ofegante, clássico de gestante, apareceu na semana passada já.

Para tentar amenizar a retenção de líquidos, me foi recomendado por uma nutricionista, além de tomar muita água, tomar suco de melancia ou melão pela manhã, em jejum. Vou ver se ajuda.

Agora, prestes a entrar no sétimo mês e no terceiro e último trimestre, o pior sintoma tem sido, sem sombra de dúvidas, a azia. É azia de manhã, de tarde, de noite, de madrugada. É azia se tomo chá, se tomo café. Se como pão, se como nada. Minhas comidinhas cheias de especiarias, condimentos e coisas picantes então, é pedir pra morrer. Não há Mylanta que resolva mais. E eu não queria entrar no omeprazol da vida porque tento evitar qualquer remédio na gestação. Mas enfim, vamos ver como vou me virar com isso nos próximos meses. (acabei de lembrar que eu morria de azia e refluxo nos últimos dois meses de gestação da Mel. me-do.)

Para amenizar a azia, a recomendação é sempre comer pouco e com um intervalo menor. Além de evitar alimentos gordurosos, condimentados e picantes e bebidas com um grau de acidez maior.

Outra coisa que vem acontecendo é o incomodo das lentes de contato e umas alterações na visão, a tal visão borrada.

Segundo meu obstetra e mais um monte de artigos que li por aí, é bem normal de acontecer. “De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, a maioria das gestantes apresenta a síndrome do olho seco, uma alteração na quantidade ou qualidade da produção lacrimal que está relacionada ao aumento da produção de estrogênio. O médico afirma que os sintomas são: ardência, coceira, queimação, olhos vermelhos e irritados, visão borrada que melhora com o piscar, lacrimejamento excessivo, sensibilidade à luz, desconforto após ver televisão, ler ou trabalhar ao computador.” (daqui)

Algo bem curioso e que merece ser mencionado também, é que me incomoda ser chamada de “gestante”, de “gravidinha”. Tipo, algumas pessoas (íntimas ou não) falam, cheias de carinho, “vem gestante, sente aqui” ou “olha gravidinha” e eu me incomodo. Na minha cabeça vem algo assim “pera aí, eu sou eu, eu estou grávida no momento, mas ainda sou eu, ainda tenho nome”. Isso, aliás, é parte de um próximo post que quero escrever.

E amanhã, completo 26 semanas.

25 semanas_michelle_vidamaterna

comentários via facebook

21 comments

  1. Oi Michele como já havia citado em posts anteriores,estamos na mesma idade gestacional e estou adorando seguir o blog é muito bom contar com que já tem experiência para partilhar,meu mal tb é azia…mas durmo melhor,menos idas ao banheiro e estou mais ativa.Ansiosa agora para o temido e esperado 3 trimestre que todos contam seus monstros:cansaço,dores,dificuldade de dormi,mas só em saber que fico mais perto de ver o rostinho do meu Victor Hugo o coração dispara.Um abraço e por favor se puder posta algo que cuidados vc tem com a pele para combater a terríveis estrias.

  2. Não sei se irá ajudar ( sei como é chato ouvir pitacos o dia todo depois que engravidamos e viramos mãe), mas se quiser tentar uma outra alternativa bacana para ao menos diminuir o inchaço e a retenção de líquidos e de quebra ficar com a pele linda e o intestino tinindo experimente tomar religiosamente todos os dias pela manhã ( não precisa ser em jejum) e no meio da tarde um copo de 200ml em média de suco de uva integral…pode ser da fruta mesmo ou de garrafa ( o mais fácil) eu já tomava bem antes da gestação por gostar mesmo, mas depois que li seus milhares de benefícios toda a familia aderiu…bjus e claro os melhores são sem conservantes, sem água e sem açucar!

  3. Oi, Michelle!

    Nossa, você está linda barriguda! Deus abençoe!
    E que legal poder acompanhar assim a gestação, são tantos detalhes, coisas que nunca nem imaginei…
    Eu faço Pilates duas vezes por semana e gosto muito…ainda não estou grávida, mas dizem que faz muito bem mesmo…acho que você vai gostar!

    Bjs
    Tânia

  4. Olá Michelle!
    Engraçado como compartilhamos das mesmas ideias, eu também curti muito a fase dos chutinhos que viraram chutões, desde os primeiros já bateu aquele saudosismo… Acho que vai ser do que sentirei mais falta. Ah, 28 semanas daqui 3 dias, também escutei a famosa pergunta “De quantos meses está?” apenas com 6 meses, primeiro filho, um menino. Parabéns pelo blog, acompanho sempre!
    Abração!

  5. Ai Mi, que emoção… está cada dia mais perto do seu baby chegar!!

    A vida anda tão corrida que estou sem tempo de comentar, mas estou sempre por aqui querendo saber das novidades!!

    Sua barriga está muito bonita – achei que está super compatível com sua idade gestacional!! Curta bastante este segundo tri…

    E este guri já tem nome?? Estou curiosa!! Beijos!!!

  6. Michelle, já tentou usar meias com compressão para minimizar o inchaço? para mim foi impressionante a diferença entre os dias em que eu não usava (raros) e os outros. Até as cãimbras só aconteciam nos dias em que eu dava bobeira de não usar.

  7. Oi Michelle tudo bem? Encontrei seu blog procurando dicas para quem tem shihtzu e como seria a relacao deles com o bebe. E descobri que ja tinha ouvido falar muito do Max e da Lola, pois as minhas shihtzus frequentam o PET PAT e sao pacientinhas da Sabrina. Isto lhe soa familiar? rsrsrs Inclusive, ouve ate uma indicacao Para que o Max fosse o primeiro namorado da minha Ying, mas desisti da ideia e acabei castrando-a. Bom, na verdade a minha duvida e outra, apesar de que vou seguir a risca suas indicacoes de socializacao BebeXshihtzu, pois a minha mais velha e muito temperamental, sinto que vou ter problemas.
    Voltando a minha duvida, li o seu relato de parto da Melanie e muitos outros posts e queria saber qual a maternidade que vc escolheria hoje e se vc continua com o mesmo obstetra. Sabe, nao tenho muitas amigas gravidas, estou meio perdida, e tambem nao estou muito a vontade com a minha GO. Vc que esta mais imersa neste universo da maternidade poderia me ajudar? Estou bem perdida. Desde ja Obrigada

    *Desculpe os erros de digitacao, mais meu laptop nao coloca acento :(.

    1. Oi Dayane,

      Na verdade aquele post dos cachorros foi escrito pela Camila, que fazia parte da equipe do blog há cerca de um ano atrás. Os cachorrinhos são dela, não meus ;-)

      Te mando um email para tirar suas outras dúvidas, ok?

      Bjo

  8. Engraçado que para mim o terceiro trimestre foi o melhor de todos! Eu fiquei super disposta! E tbm só com 6 meses é que dava para não ter dúvidas de que eu estava grávida… Antes parecia “cheinha”. Esse período com o bebê é muito gostoso… E Heitor não mexia, ele pulava, chutava, se achava no parque de diversões, rsrsrs… Era até incômodo. Lendo seus relatos… sabe, eu não queria outro filho não, mas tá me dando uma saudade de algumas situações… E o bebê mexendo não tem preço!

    1. Hahahaha, acredita que eu grávida de quase sete meses e o povo pergunta se vamos querer ou pra quando será o terceiro?! OI?!

      Essa gravidez tá passando MUITO rápido. Melhor eu curtir antes que ela acabe, porque definitivamente não terei uma terceira ;-)

      Bjo

  9. Boa tarde, sei que este post é antigo já, mas para futuras mamães que possam ler assim como eu..
    Ai vai a dica.. Tomar leite puro, gelado ou natural(dois dedos é suficiente) me passa a azia na hora :D
    Bju

  10. Estou com 23 semanas, e apesar de ser a primeira, vivi esta experiencia do "desapego". agora é que estou melhorando, porque comecei a sentir o baby na 20ª semana. E seu blog me dá vontade de escrever sobre tudo isto no meu! Que aliás tem seculos que nao escrevo… amei varios de seus textos e obrigada por comentar isto da visao borrada porque eu ainda nao havia falado com minha medica e nao achei nada util a respeito na internet.

deixe seu comentário!