Categories: Coisas do Blog/ Etc

Um papo sobre a nova identidade do blog e por que eu ainda escrevo

Depois de quase cinco anos com aquela identidade fofinha da mãe + café + notebook + filhos empoleirados, foi tempo de mudar. Uma mudança que eu já vinha almejando há muito tempo e que precisou da ajudinha nada intencional de algumas pessoas aleatórias que passaram a usar a logo do blog como se não houvessem leis nesse velho oeste. Pois é, páginas e grupos no Facebook, blogs e até mesmo uma grande rede de supermercados já lançaram mão daquela imagem que descrevi ali em cima, aquela mesma que por todos esses anos deu o tom e a cara do Vida Materna.

Mas o tempo passa e a gente cresce (benza Deus!) e aprendemos que às vezes faz parte da jornada abrir mão de algo que representa muito para nós em troca de mudança, de novos ares e novos caminhos. E, assim, há um ano eu iniciei um trabalho de juntar ideias, paletas de cores, desenhos e amor para que o pessoal talentoso que me auxiliou tornasse essa nova identidade real: a Suzi da Iunique que juntou todas as minhas ideias nessa nova logo que é muito a minha cara & o pessoal do xCake que já mostra o seu trabalho lindo e inspirado por aqui desde que o blog começou, sempre conseguindo traduzir de forma perfeita o que eu esperava de cada novo layout. E, por fim, a Dani da Difluir, que sempre faz um trabalho impecável e super profissional na programação do layout – é ela que deixa tudo redondinho para que a gente possa navegar sem perrengue nenhum :)

Para essas mudanças, eu busquei essencialmente a mim mesma e as coisas das quais eu mais gosto. Queria algo clean, limpo, singelo, com toques das minhas cores preferidas (branco, preto, cinza, rosa, azul…), rabiscos de lápis, fontes manuscritas e pinceladas em aquarela. Acho que os textos estão mais legíveis com essa nova fonte maiorzinha e mais fina, dá para acompanhar melhor sem se cansar. Na verdade eu poderia ficar horas aqui só falando do novo layout, porque, sério, eu amei demais esse trabalho que a Adrielly fez pra mim. Não teria como ficar melhor porque olho pra ele e me sinto em casa.

Do início com o Rocking Diapers À passagem pelo Sobre Fraldas e, finalmente, o Vida Materna

Sei que muitas pessoas me acompanham há tempos, desde o comecinho lá no meu blog pessoal que chamava Rocking Diapers, quando eu estava grávida da Mel. Depois de um tempo blogando e fazendo cada dia mais amizades virtuais, fui tomando gosto pela coisa de compartilhar experiências e dicas. Nisso surgiu a vontade de criar outro blog – um originalmente pensado em servir apenas como um guia de compras, cheio de testes e resenhas de produtos – que era o que estava “na moda” naquela época. Assim nasceu o Sobre Fraldas e Bebês, em que amigas escreviam junto comigo e textos colaborativos eram postados também. Mais um período se passou e as resenhas somente já não me apeteciam mais. Não vou negar que era legal usar dez tipos de copos diferentes para ver qual não derramava um pingo de água no chão ou testar vinte e sete fraldas para ver qual não vazava durante a noite. Mas de repente aquele consumismo e acúmulo todo foi me incomodando. Fora que todos os meses eu gastava uma graninha considerável para poder apresentar conteúdo original para vocês. E para mostrar diversas coisas que depois a gente descobriu que nem precisava realmente. Era a maternidade trazendo também maturidade, vejam só.

O Vida Materna surgiu assim: da saudade que eu tinha de escrever num tom mais pessoal, honesto e íntimo até, e da vontade de compartilhar os meus erros, acertos, desafios e aprendizados diários.

Minha escrita foi se aprimorando um pouco e meu amor pelo ato de escrever aumentando a cada letra digitada. Passei por períodos mega criativos onde bons textos eram produzidos em série e por épocas de seca, onde as ideias até surgiam mas ou me faltavam bons parágrafos ou me faltavam horas para fazer com o que estava na cabeça fosse publicado. Ainda assim, mesmo nesses períodos em que tivemos pouquíssimos posts publicados, vocês nunca deixaram esse lugar. Porque ele é tanto meu quanto de vocês. E vocês sabem disso. Se não, saberão agora sobre a importância que cada comentário e incentivo tiveram na minha jornada até aqui. De quantas vezes (incontáveis) eu reli carinho em forma de palavras para resistir e não deixar essa casinha de lado. E é por isso que eu ainda teimo em escrever.

No meio desse mundo totalmente imergido em vídeos do Youtube e Stories no Instagram, eu teimo em nadar contra a correnteza e continuar escrevendo. E olha, eu entendo esse frenesi todo com o lance dos vídeos e podcasts porque eu também acho que eles são muito valiosos no nosso dia a dia corrido – especialmente com crianças. A gente coloca um vídeo no Youtube ou os Stories daquela pessoa que a gente gosta e lava uma louça, dobra as roupas limpas, faz o almoço, o jantar e tudo mais que pudermos fazer nesse tempinho. É aproveitamento de tempo que chama, né? :)

Mas, ainda assim, acho que os textos cabem num pedacinho dessa nossa loucura diária. Quando a gente lê, consegue absorver melhor os sentimentos e as intenções – que nem sempre quem escreve consegue transparecer de forma tão visceral se essa comunicação for feita verbalmente. Ao mesmo tempo, ser lido faz um bem enorme para quem escreve, porque a gente tem certeza de que a nossa voz chegou profunda, nítida e mais longe – a cada sentimento que se concentrou nas pontas dos dedos para depois ecoar por aí.

Talvez as coisas tivessem sido diferentes para mim se eu tivesse aproveitado a onda de blogs que se tornaram algo mais próximo de portais (com colunistas e pautas prontas enviadas por agências). Mas pessoalmente isso não parecia funcionar, para mim, na época. Eu queria manter o tom pessoal, eu não queria que vocês tivessem que olhar quem escreveu aquele post porque já saberiam que ele era meu. Acho que da mesma forma, eu sempre me recusei a perseguir um sucesso e uma visibilidade que me obrigassem a fazer as coisas só por fazer, pra cumprir tabela, sabem? Se não saía lá do fundo do coração ou da mente, se não era de verdade, se não ia agregar realmente, não rolava ser publicado. Sabem aquela frase que diz que “quem é de verdade sabe quem é de mentira”? Então, pra mim sempre foi assim com tudo na vida, tudo mesmo, inclusive com relação ao meu trabalho no blog.

É engraçado falar disso até porque esses períodos de hiato nesses últimos dois anos (com poucas publicações) fizeram com que o blog tivesse uma menor visibilidade e, portanto, menos anunciantes também. Ainda assim considero ele o meu trabalho – porque sim, dá trabalho manter um blog, um site, as redes sociais e as relações que construímos com quem nos lê. E, por ser um trabalho que eu amo tanto, estou aqui agitando uma bandeira bem grandona e dizendo “to aqui tentando retomar outra vez, podem chegar”.

Espero que vocês gostem da nova identidade, do novo layout, suas funcionalidades & lindezas.

As categorias mudaram um pouquinho, as antigas ficaram mais enxutas e uma nova foi incorporada ali. Achei que ficou mais intuitivo e condizente com o momento atual do blog. AInda tenho categorias e tags para arrumar, textos mais antigos para revisar e alguns detalhezinhos para finalizar. Mas, no geral, a nova casa já está pronta para receber.

O feedback de vocês é super importante, seja aqui no blog ou lá no Instagram, que é a rede social que tenho estado mais presente nos últimos anos.

E não esquece: fica que vai ter bolo <3

comentários via facebook

21 comments

  1. “…vocês nunca deixaram esse lugar. Porque ele é tanto meu quanto de vocês. E vocês sabem disso. Se não, saberão agora sobre a importância que cada comentário e incentivo tiveram na minha jornada até aqui.”

    Confesso que fiquei emocionada. O blog ficou – ainda – mais lindo. Feliz por você, Mi! Apesar de não conhecer sua família pessoalmente, tenho um enorme carinho por Melanie e Leo.

    Sucesso!

  2. Linda, a casa nova Michelle! Sou da época do Sobre fraldas e vou ser bem sincera: seu blog é o único que ainda fico de olho pra acompanhar novos textos, tá na minha telinha de favoritos do Google…rs! É sempre muuuuito inspirador! Beijos

  3. Acho que nunca comentei no blog, sabia?
    “Quem é de verdade sabe quem é de mentira” e eu não poderia concordar mais.
    Nesses anos todos que eu sigo o vida materna, centenas (mesmo!) de blogs já passaram pelo meu radar – ossos do ofício – mas poucos (ou talvez nenhum?) me conquistaram tanto quanto o seu.
    Dá pra sentir o amor que é colocado aqui em cada detalhezinho do seu trabalho, em cada foto pensada, em cada texto nu e cru sobre as dores e as delícias da vida e da maternidade, em cada publi.
    A leitura faz a gente memorizar melhor o conteúdo, eu lembro de muitos textos que você escreveu, mas não lembro de metade dos vídeos que vi ontem! Hahahaha

    Parabéns pelo trabalho, Mi! Por fazer valer a palavra blogueira no melhor sentido possível, por produzir conteúdo de qualidade, por ter tão transparente e dedicada! Amo teu trabalho e o cuidado que tudo aqui demonstra.
    O layout novo tá uma paixão! Parabéns mil vezes! <3

    1. Sua linda! Me fez chorar ao ler isso tudo. Você sempre foi aquele coraçãozinho pulsando a mais na minha audiência, sabe? (ai que blogueirinha que eu fui agora, haha). Uma pessoa que me acompanha mesmo sem estar vivenciando a maternidade ainda, uma pessoa cheia de luz e de personalidade que também me inspira como pessoa. E, pra fechar com chave de ouro, ainda nos tornamos amigas! <3

      Muito obrigada pelo carinho e pelo incentivo sempre. Faz uma diferença enorme na minha vida e no meu trabalho.

      Lov U

  4. Mi, eu nunca esquecerei a sensação que tive quando li o texto que escreveu quando você e o Alexandre decidiram se abrir para um novo filho, eu só queria sentir aquilo algum dia e o dia chegou e o frutinho já está com dois meses hehehe.

    Você sempre esteve presente na minha maternidade, seus altos, seus baixos, nós somos assim mesmo, estamos sempre retomando, buscando melhorar e é assim a vida.

    O blog está lindo e te digo, é o ÚNICO blog que eu paro pra ler, não tem jeito, invariavelmente os outros se tornaram comerciais demais e falta um pouco de coração. Te encorajo a seguir com o coração em cada post e a abraçar novos anunciantes e trabalhos que reflitam você, porque credibilidade é algo que se conquista e você tem muita.

    1. Lore, querida!!! Muito obrigada por essas palavras tão verdadeiras e cheias de carinho. Acho que quando a gente mantém o coração todo naquilo que faz, seja pessoal ou profissional, acaba atraindo outras pessoas que sintonizam na mesma vibe :) Eu só tenho a agradecer por ter leitoras (90% do público é feminino :D) maravilhosas e que acrescentam aprendizados para todas que estão por aqui, inclusive eu.

      Beijo grande <3

  5. Pensa numa menina feliz (euu) hoje quando abri a pagina e ela apareceu assim linda e com uma serenidade e delicadeza que toda a mãe precisa no seu dia-a-dia, minha colega de trabalho disse “porque está sorrindo?” e eu respondi “o Vida Materna voltouuu!!! (palmas) senti sua falta nesses dias Michelle mas valeu muito a pena! Eu amei! Parabéns e muito sucesso, você é muito boa, sempre encontro uma dica que preciso ou um conforto nas suas palavras, esperamos ansiosamente pelo post da viagem para Califórnia, pelas fotos deve ter sido incrível! Um abraço e muito sucesso !

  6. Mais a sua cara impossível! Adorei cada detalhe, e dá pra ver que o entendimento entre vc e a equipe que te ajudou foi perfeito:)))
    Super animada com o seu “retorno” e que venham muitos outros textos que nos fazem refletir sobre nós mesmas, que é o que mais me encanta em todos esses anos lendo os seus relatos.
    Ainda bem que aqui não tem BBB! kkkkkk
    E não podia deixar de agradecer o lembrete do “quem é de verdade sabe quem é de mentira” rs.
    Bjao enorme!

  7. Está lindo, muito caprichado e cheio de amor. Não sou de comentar, mas leio vc desde que eu estava grávida e minha pequena fará 4 anos esse mês. Vc escreve de forma muito leve e gostosa. Parabéns e sucesso.

deixe seu comentário!