Categories: Crianças/ Saúde e Cuidados

Repelentes Infantis: use com moderação

A Mel é super alérgica a picada de insetos e até onde eu sei, quase todos as crianças menores de 2 anos são – pelo menos foi o que percebi ao conversar com outras mães, nesses meus dois anos e quatro meses de maternagem.

Na nossa primeira ida à praia com ela, em dezembro do ano passado, ela foi picada pelos pernilongos e olha, ficou de dar dó. Nós dormimos com o ar condicionado do hotel ligado, claro, e achamos que, como acontece em casa, isso seria suficiente para manter os pernilongos longe dela. Mas não… quando acordamos ela estava com várias picadas no corpo todo.

Comprei então a Loção Anti Mosquito da Johnson’s, porque era a menos concentrada (e tóxica) para a idade dela, na época. Depois ao conversar com outras mães e pelos comentários aqui no blog, vi que ele não funcionou bem pra ninguém. No fim das contas constatei que não protege mesmo.

No momento estou procurando por outro repelente. Pensei no Turma da Mônica e no ótimo Exposis Infantil que já teve resenha aqui no blog. Só não comprei esse último ainda porque no rótulo há uma contra-indicação para o uso em pessoas com problemas respiratórios (a Mel tem rinite). Sei que existe também o Repelex Infantil e o Off Loção Kids. Vocês sabem de mais algum?

Pesquisando mais a respeito dos repelentes, encontrei uma matéria bacana que alerta para o uso moderado desse produto, especialmente em crianças pequenas.

Primeiro é preciso saber que tipo de substância está sendo aplicada. A mais comum é a D.E.E.T (dietiltoloamida), presente na maioria dos repelentes que estão no mercado. Essa substância é tóxica e, por isso, deve ser usada com cautela. Em crianças, por exemplo, a concentração não deve ultrapassar 10%.

Mas engana-se quem pensa que a solução é reaplicar o produto toda hora. Ao contrário: o ideal é limitar em até três vezes por dia. E só utilizar sob orientação médica.

0 a 6 meses
Não deve ser usado repelente. Isole a pele com óleo infantil, que ajuda a evitar que o mosquito identifique o cheiro do suor do bebê. O ideal é deixar a pele oleosa. Use telas de proteção na janela e mantenha ambientes fechados.

6 meses a 2 anos
O ideal é continuar evitando o repelente. Se houver necessidade, prefira usar o produto na roupa da criança antes de vestí-la. Nesse caso, opte por repelentes à base de Termetrina, menos tóxico do que o D.E.E.T.

2 a 7 anos
Use repelentes com moderação. A concentração deve ser menor do que 10% e o produto só deve ser utilizado em áreas expostas do corpo. O ideal é usar ao entardecer, quando há maior circulação de mosquitos. Aconselha-se no máximo duas vezes por dia.

7 a 12 anos
Ainda deve ser usado o tipo infantil, mas o uso já é mais liberado. Use até três vezes por dia somente nas áreas expostas do corpo.

A partir dos 12 anos
Pode ser usado o repelente comum, para adultos. O uso também deve ser de três vezes ao dia no máximo.

Outras dicas
Não passe repelente na palma da mão da criança, que pode levar o produto à boca. Não use por baixo da roupa. Uso em excesso pode causar alergia, vômito, tontura e dor de cabeça. Concentração de 10%: efeito dura até duas horas; 20%, quatro horas.

E ainda, uma tabelinha bem interessante mostra prós e contras de cada tipo de repelente ou inseticida:

repelentes_babycenter
fonte: brasil.babycenter.com/

Nós viajamos no domingo, então quando voltarmos conto pra vocês qual repelente usamos e se funcionou :)

comentários via facebook

15 comments

  1. estamos usando atualmente o da Turma da Monica e na hora de dormir o mosquiteiro.
    também já tinha lido q podia usar no máximo 2 vezes por dia.
    boa viagem! beijo!

  2. Muito bom!!! Desses métodos repelentes uso o de tomada, liberado pelo pediatra desde que as meninas tinham um ano de idade. Nas férias do ano passado fomos para a praia e até perguntei para a dermatologista o repelente mais indicado para crianças e ela disse que os a base de citronela. Na ocasião fechamos a janela do quarto cedo (que tem tela) e espirramos repelente spray e deixamos fechado até a hora de dormir e mesmo assim colocávamos o de tomada. Eu e as meninas somos super alérgicas e sofremos demais com as picadas.

  3. OI MICHELLE, O DA TURMA DA MÔNICA ME PARECEU BEM EFICIENTE SIM, USO NAS ÁREAS EXPOSTAS E COM A MÃO SUJA PASSO PELA ROUPA E ATÉ NO CARRINHO E NO BERÇO.

    TBM SIGO A ORIENTAÇÃO DE USAR POUCAS VEZES, SÓ QUANDO A COISA TA FEIA MESMO E ABUSO DEMAIS DA CONTA DE ÓLEOS COM ESSENCIA DE CITRONELA.COMPRO NO MERCADO E COLOCO NUMA XÍCARA METADE ESSENCIA E METADE ÁGUA E DEIXO O CÔMODO FECHADO E POSSO DIZER QUE TEM DADO CERTO, SAMUEL FICA LIVRE DAS PICADAS

    MAS, SE O ESTRAGO JÁ FOI FEITO COSTUMO PASSAR CUTISANOL GEL ONDE ESTÁ PICADO POIS AJUDA A CICATRIZAR E PROTEGE A PELE PARA O REPELENTE…ENTÃO COSTUMO PASSAR O CUTISANOL NO CORPO TODO ( EU SEI QUE O CHEIRO NÃO É DOS MELHORES, MAS NÃO É O FOCO NO MOMENTO..RS)E DEPOIS O REPELENTE ONDE FICA EXPOSTO E PRONTO…BOA VIAGEM PARA TODO MUNDO!!!

  4. Olá michelle,
    sei lá se funciona mas minha sogra e minhas cunhadas passavam uns pinguinhos de hipoglos nos bebes na praia, um pontinho na testa, nas perninhas, nos bracinhos…
    Diz elas que os mosquitos ficavam longe, só que tinha que ficar reaplicando os ditos “pingos” sempre.
    vale o teste para bebes pequeninhos….bjos

  5. Olá…. A minha filha é super alérgica, a medica indicou um repelente hipoalergênico. Loção hidratante com óleo de andiroba da ALERGOSHOP, encontrado em lojas especializadas em produtos antialérgicos… Esse é muito bom…

  6. Olá Michelle,
    Td bem? Ainda uso nos meus pequenos de 4 e 2 anos o repelente da Johnson’s que não acaba com o problema mas, diminui bastante. O Antônio é tão alérgico que chega a formar feridas. Como temos problemas respiratórios evito usar inseticidas aqui em casa.
    Se o repelente que usar na Mel nessa viagem for eficiente depois conte para nós.
    Boa Viagem!!!!!
    Beijos

  7. Oi Michelle!

    Meu bebê tem 3 anos e eu uso Exposis Infantil nele. O repelente é indicado para crianças acima de 2 anos de idade.

    É muito bom, pois possui Icaridina, um dos princípios ativos indicados pela Organização Mundial da Saúde.

    Dos que estão no mercado, é o que oferece maior tempo de proteção: cerca de 10 horas. Aplicando nas roupas, a proteção é de 72 horas ou uma lavagem. Já a aplicação no mosquiteiro ocorre durante 7 dias ou uma lavagem.

    Exposis tem também opção em gel, que diminui a chance de inalação do produto durante a aplicação.

    Mas se seu bebe é super alérgico, como você mesma disse, é melhor buscar a opinião de um especialista antes de usá-lo.

    Bjos

deixe seu comentário!