Categories: Casa & Decoração/ Dicas de Organização/ Playroom

Reorganizando a casa: playroom para duas crianças de idades diferentes

Várias pessoas, ao ver as fotos dos quartos da Mel e do Leo, me perguntam onde é que ficam os brinquedos deles. E ainda, como eu faço para manter os quartos organizados e livres da bagunça (para quem não viu, os posts estão aqui e aqui).

Hoje, os brinquedos ficam em três lugares diferentes da casa: na sala; na sacada do quarto da Mel, que é onde ela gosta de brincar quando está por lá, e a maioria fica lá em cima, no ático.

Logo que nos mudamos para esta casa, pouco antes do Leo nascer, montamos um espaço para eles bagunçarem a vontade, um cantinho de brincar – que geralmente é chamado de playroom ou kids room em outros países. Fica lá em cima, naquele lugar onde geralmente faço as festas deles, sabem? Na época, era um espaço exclusivo da Mel e das crianças que normalmente frequentam a nossa casa, como os primos ou amiguinhos. Contudo, era um espaço para crianças maiores.

Quando Leo passou a engatinhar, quisemos levá-lo para brincar lá e não demorou muito para percebermos que daquele jeito não daria certo. Não havia como deixá-lo brincando a vontade num lugar cheio de peças pequenas, potes de massinha e acessórios, enfim, brinquedos e itens que poderiam oferecer perigo para um bebê.

A solução, então, foi fazer aquilo que eu estava adiando há tempos: fazer uma faxina daquelas, organizar o que estava fora do lugar, separar alguns brinquedos para doação e deixar o playroom a prova de bebês. Mel me ajudou nessa tarefa e gostei de vê-la empolgada em dividir com outras crianças aquilo com que ela já não brincava mais.

As etapas da organização

1. Peguei algumas caixas de papelão para os brinquedos a serem doados e sacos de lixo para coisas quebradas, papeis e qualquer lixo que estivesse dentro das caixas.

2. Tirei tudo de dentro de cada uma e comecei uma separação no chão mesmo, por tipos: bonecas(os), fantoches e bichos de pelúcia, bolas grandes e pequenas, massinha e acessórios, jogos de montar e de encaixe, fantasias, chapéus e afins, carrinhos e trenzinhos, instrumentos musicais, coisinhas de faz de conta tipo comidinhas, etc. Foi a parte mais trabalhosa porque eu andava de um lado para o outro, as coisas caíam das minhas mãos quando eu teimava em carregar mais do que deveria, enfim, bem hilário (e cansativo).

3. Separei coisas que a Melanie gostava de brincar mas que não poderiam mais ficar no playroom, por oferecerem perigo ao Leo. Coisas como pulseirinhas, colares, bijus, peças muito pequenas, sapatinhos das bonecas e assim por diante. Essas coisas seguiram em uma caixinha para o quarto dela e estão numa gaveta agora.

4. Deixei as caixas que continham itens que Leo ainda não podia brincar todas fechadas com a trava. Elas são difíceis de abrir quando travadas, ou seja, mesmo que uma criança maior quisesse abri-las, precisaria de ajuda. Assim não corríamos o risco da Mel abrir e o irmão acabar fazendo a festa.

5. Na mesinha que a Mel normalmente usa para desenhar, deixei a mão apenas aqueles lápis mais grossos e rústicos, de madeira. Gizes de cera e lápis menores foram guardados em uma lata com tampa, dessas de leite em pó. Canetinhas e canetas foram todas separadas e também foram guardadas no quarto dela.

Nós já trocamos o cantinho de brincar de lugar duas vezes. Originalmente ele ficava no outro canto (nesse aqui), mas acabamos colocando o sofá no lugar, para a festa de quatro anos da Mel e gostamos da disposição. Não garanto que a gente não mude outra vez, porque tudo lá em cima ainda está por fazer. Além disso, como uso o espaço para as festinhas deles, gosto de poder trabalhar em um espaço livre de móveis, com tudo adaptável.

A foto abaixo foi tirada durante a organização, que aconteceu no dia 6 de dezembro do ano passado. A primeira coisa foi montar o tatame (esse é daquele mais grosso) para depois começar a distribuir as coisas ao redor dele.

playroom_organização

DSC_0520

Depois da organização, as coisas ficaram assim (com o novo pequeno explorador ali no meio):

DSC_0526

Faltou etiquetar as caixas (estou esperando comprar minha rotuladora). Acredito que dessa forma ficará mais fácil ainda identificar o que há dentro de cada uma. Alguns brinquedos ficaram para fora, só para dar um charme. A caixa com as massinhas, por exemplo, que é algo que Leo ainda não pode brincar, fica fechada com a trava. As demais ficam com a tampa somente encostada, os pequenos podem abrir normalmente.

Se eles bagunçam tudo? Claro que sim! Crianças são crianças e nem em sonho eu achei que as coisas ficariam assim arrumadinhas para sempre. Bagunça é sinal de vida e já me acostumei com isso. De tempos em tempos a gente faz uma força tarefa e organiza o que estiver muito bagunçado, sem stress.

DSC_0536

Deixei uma caixa só com brinquedos adequados a faixa etária do Leo, essa com o ursinho panda dentro. Assim fica mais prático quando ele sobe conosco para brincar. Às vezes dou somente alguns brinquedos e em outras deixo que ele se divirta revirando a caixa toda. Ele adora tirar tudo e colocar de volta. Ou entrar lá dentro.

DSC_0537

DSC_0534

DSC_0535DSC_0538

Na foto abaixo, Leo estava em sua primeira aventura livre no ático, com pouco mais de 1 ano.

DSC_0522E assim todos ficaram felizes. Leo por poder explorar a vontade o espaço, Mel por agora contar com a companhia do irmão para as estripulias, as crianças que receberam os brinquedos que doamos e eu, que finalmente coloquei ordem na bagunça que estava me incomodando.

As caixas organizadoras nós compramos na Leroy Merlin. As menores e coloridas são da Ordene e as maiores transparentes são da Sanremo. As placas de EVA (tatame) tem 1mx1m cada e foram compradas em lojas especializadas aqui de Curitiba, mas não me recordo do nome. Sei que tem em lojas de esportes, na casa do borracheiro e em lojas diversas na Dr. Muricy.

E por agora as coisas estão assim. Talvez eu coloque uns quadros ou gravuras nas parades, quem sabe até um papel de parede. Veremos.

E vocês? Como organizam os brinquedos das crianças?

comentários via facebook

10 comments

  1. Tenho, assim como vc, duas crianças em casa!!!!!Lucas de 5 anos e Laura de 9 meses!
    Laura começou a engatinhar, e agora minha preocupação com os brinquedos do Lucas está aumentando.
    Quando soube que esperava uma menina, eu quis fazer um quartinho separado do irmão, tb por se tratar de idades diferentes, um iria querer dormir, e o outro brincar e tal, mas hj penso que poderia ter deixado os dois no mesmo quarto, e o outro quarto ficariam os brinquedos.
    Os brinquedos acabaram ficando no quarto do Lucas e alguns no da Laura, mas gostaria de um cantinho para que os dois pudessem se divertir juntos, já que agora o Lucas está começando a adorar a idéia de ter uma companhia!!!!
    Me da uma dica Mi!?!?!!

    1. Oi Priscila! Acho que depende muito de como é o sono deles, sabe? A Mel tem um sono super leve e Leo também, então não daria certo colocá-los no mesmo quarto porque acordariam um ao outro. Mas a sua ideia é bem bacana, sobre um quarto para os dois e um quarto de brinquedos :)

      Bjo

  2. Eu só tenho um filho e a minha maior preocupação sempre foi com as decorações de casa mesmo, como porta-retratos, livros, vasos e etc. Ele sempre foi bem curioso e durante um bom tempo preservei minha casa “despida” de tudo isso. Hoje, com 2 anos é uma bagunça geral, minha casa tem poucos cômodos e é inevitável. Mas, como você falou tão sabiamente “bagunça é sinal de vida” e tem momentos que é uma delícia se infiltrar nela.
    Porém, já planejo um cantinho só para as crianças (se Deus quiser terei mais um/uma) na nossa nova casa, mesmo que tenha que colocá-los no mesmo quarto pra disponibilizar esse espaço pra eles.
    Beijos

  3. Eu não tenho mto espaço em casa, então os carrinhos do Eduardo, aqueles que são grandões, ficam em baixo da cama, alguma coisa q ele não brinca mto em um baú, e os que ele e a irmã brincam mais ficam em uma ciaxa de papelão no cantinho do quarto. Agora com a Emily crescendo temos bonecas, cozinha, carrinho de boneca..tudo por ali no quarto..

  4. Bom dia Michelle…. sou leitora de blog… e te admiro muito… sou mae de um menino de 3 anos e um menina de 6 meses…. adoro suas dicas…. vi neste post esse tatame ou tapete… gostaria de saber onde vc comprou, valor e a metragem e espessura.
    obrigada
    Cristiane

  5. Oi Mi eu tbm sou mamãe de dois como VC a Alice tem 4 anos e o Arthur tem 1ano e 6 meses, como são de idades diferentes decidi por eles em quartos diferentes e fiz também antes do Arthur nascer uma brinquedoteca pra Alice só q ela tem milhares de brinquedos então não tive espaço pra colocar os brinquedos do Arthur, por fim tive de fazer outra brinquedoteca. Muito fofa a brinquedoteca dos seus filhos. Beijos??

comentar resposta para Mônica Soares Cancelar