05 dez 2012

Reflexões sobre a maternidade

Queria dizer que estou adorando os comentários de vocês no post que fiz falando da minha escolha pelo parto normal. O negócio é esse, compartilhar vivências respeitando quem as escolheu. Eu sempre procuro incentivar o questionamento e o debate, mas nunca o embate, certo?

Hoje os posts deveriam ser sobre enxoval (a continuidade das listas), mas estou correndo atrás dos presentes dos pequenos para o Natal dos Correios. Tem muita coisa diferente então terei que ir a vários lugares. Esses posts do enxoval ficarão para amanhã.

********

Talvez muitas de vocês já tenham assistido esse vídeo, mas eu não. Achei muito bacana. E a música então? Linda linda.

A frase que mais me identifiquei foi: “vai ser muito pior e muito melhor do que você imagina!”

 

O vídeo que inspirou a produção deste nacional (veja aqui), tem um texto tão verdadeiro quanto. Achei válido traduzir, já que nem todo mundo fala inglês :)

Se você pudesse voltar no tempo, até pouco antes de ter seu primeiro filho, o que diria a si mesma?

Você é linda!

Conheça outras mães.

Tudo bem sentir medo.

Milhões de pais sobrevivem à privação do sono.

Tudo bem querer um descanso.

Sua mãe estava certa.

Você sentirá saudades da sua mãe.

Ela terá os seus olhos.

Você cometerá erros.

Perdoe-se.

Isso também vai passar.

 O Google não tem filhos.

Você é a especialista.

Homens de verdade trocam fraldas.

Você está prestes a conhecer o verdadeiro amor.

Dê um tempo para se apaixonar pelo seu bebê.

Dê um tempo pra você mesma.

Dê um tempo para voltar a caber naqueles jeans.

Deixe que a vovó o mime.

Ele ficará doente e você passará a noite toda sentada ao seu lado, apenas para vê-lo respirar.

Seja corajosa.

Durma agora.

O “imperfeito” é o novo “perfeito”.

Respire.

Confie nos seus instintos.

 

9 comentários no blog

  1. Ana Carolina em

    Confie nos seus instintos é a melhor para mim.

    Vi na maternidade a língua presa do meu filho, mas imaginamos (eu e o marido), que se isso fosse um problema o pediatra teria visto. 6 semanas e 3 mastites depois (antibiótico, antibiótico, antibiótico, antialérgico), descobri que meu filho ganhava o mínimo de peso e feria meus peitos por conta desse pequeno detalhe que só uma quarta pediatra descobriu. Mães não podem ter medo de parecerem neuróticas, têm é que seguir os seus instintos.

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Ana Carolina em

      Esses dias a Mel ficou doente, com febre constante e tal. Levamos na homeopata, ela examinou e disse que parecia um quadro viral apenas. Deu um remedinho (homeopático) e seguimos para o pediatra, que coincidentemente estava marcado para aquele dia.

      Chegando lá ele examinou ela, da mesma forma. Porém ele viu a inflamação no ouvido dela. E me mostrou até. Isso passou batido para a outra médica. Infelizmente é assim.

      Eu sempre prefiro ser neurótica do que arriscar algo passar batido, sou desse time, haha. Seguir o intinto (de mãe, de mulher) é essencial.

      Bjo

      Responder
  2. Vivian em

    Lindo demais, adorei!!!! Compartilhando agora!! Rss…
    Bebezinhos não sabem manipular… colo é carinho! Adorei essa parte! Assim como acho que dormir com a mamãe quando se está doente tb não faz mal!!! Nunca neguei colo pra minha baixinha, pelo contrário, pude ficar tão pouco com ela antes de voltar a trabalhar, que até hoje, com 1 ano e 3 meses, se ela esticar a mãozinha, o colo é na hora!!

    Responder
  3. CAMILA em

    Assim como a Vivian no post anterior, eu também super me identifiquei com a parte que diz que bebezinhos não sabem manipular, que colo é carinho. Acho que negar colo é negar afeto, o bebê é indefeso e naturalmente inseguro, já que esse mundão é assustador até para nós adultos. Não nego colo para o meu anjo, ele está com 1a e 7m e ainda me solicita demais, e nem por isso é manhoso ou chorão. Ele é super carinhoso e calmo e vive sorrindo, sabe que de mim e do meu marido só vem coisa boa. Pessoas que dizem que bebês pedem colo porque são manipuladores me irritam, já que além de infundado e cruel,ainda maculam o bem mais precioso de uma criança que é a inocência.
    Mamães, acolham seus pequenos, pois chegará o dia em que fatalmente eles irão preferir o colo do(a) namorado(a) e sentiremos muitas saudades…beijos em cada uma de vocês.
    O blog está cada vez melhor, impressionante. Parabéns Michelle, pois além das resenhas( que são de utilidade pública rs)que eu curto, agora sinto uma pegada íntima, meio papo de cumadre sabe? Aquelas questões que fazem nós mulheres discorrerem por horas e que fazem bem para a alma e para acabeça, afinal, não estamos sozinhas no barco chamado Maternidade.

    Responder
  4. Rosemeire em

    Lindo esse post,toca o coração de todas as mães. Obrigada!

    Responder
  5. Telma Teixeira em

    Simplesmente perfeito! Faço tudo pelas minhas meninas. Ontem estava com a Carolina no colo pq ela estava com febre e enjoadinha e a Luiza me achamou e pediu colo tbm, e claro fiquei segurando as duas e explicando para a Lu que a irmã estava “dodói”. Elas são tudo para mim e não me importo com o que falam do meu jeito de ser, de cuidar e de amar as minhas filhas.

    Responder
  6. Patricia em

    Tudo muito muito muito lindo. E, sem dúvida, é melhor do que eu imaginava.
    Sempre quis muito ter filhos, mas, quando engravidei, tive muito medo. Eu tinha apenas 2 meses de casada. Passei um período da gravidez com muito medo do que estava por vir, me questionando sobre se era o momento certo, como as coisas ficariam. O que posso dizer é que está tudo muito melhor desde que ela chegou. Que todas as grandes dificuldades que enfrentamos até agora não são nada perto da alegria de ter a Manuela conosco.

    Responder
  7. Priscila Sodre em

    Sou jornalista, produtora de TV e blogueira, conheço muitas das mães que participaram do vídeo, são todas envolvidas com parto humanizado e tem um trabalho maravilhoso.
    A música é da Isabela Canto, o CD dela é maravilhoso, vale muito a pena comprar. Já usei como trilha sonora de uma série que produzi sobre gestação

    Responder
  8. Mistelko em

    Amei :) Ter medo é tão normal! Criar um filho é tão apavorante e emocionalmente desgastante.. a gente tem q se dar o crédito quando tudo vai bem, assim como tem que ser tolerante quando vai mal. Mas no fim, vale a pena :)

    Responder

Deixe seu comentário!