Garrafinhas e Porta Mamadeira Térmicos

Enquanto eu amamentava a Melanie, o leite literalmente ia aonde quer que eu fosse. Ô coisa boa. O alimento dela estava sempre ali comigo, na temperatura e na medida certa.

Infelizmente, ela começou a tomar complemento super cedo e tive que me preocupar com mamadeira, água, leite em pó e afins e o principal: como transportar, como levar tudo isso junto em cada saída de casa. Veja então algumas opções para transportar a água quentinha e leia meu relato no final do post.


 

 

Comecei usando um porta mamadeira térmico super simples, daqueles de isopor por dentro. Ele até segurava temperatura por algum tempo (pouco tempo, na verdade), mas as mamadeiras que usávamos (da MAM) não cabiam dentro dele. Então eu tinha que carregar a mamadeira titular e colocar a água dentro de outra menorzinha, que coubesse lá dentro. Não deu certo.

Optei então por uma garrafinha térmica pequena, do estilo que a gente leva para o escritório com café. Ela tinha um tamanho ótimo, porém não segurava a temperatura da água por muito tempo e às vezes vazava. Por esse motivo, acabei comprando outra maior e de marca mais conhecida. Ok. Ela super segurava a temperatura, porém, era um pequeno trambolho a mais pra carregar.

Comprei então aquela bolsa de passeio da Bebé Confort, veio um porta mamadeira térmico super simples. Feito do mesmo material da bolsa – um tecido impermeável por fora e  papel alumínio por dentro. Fiz um teste pra ver quanto tempo ele mantinha a água morninha e pronto, eu tinha achado meu “transportador” ideal de água pro mamá =)

Ps: já se inscreveu no sorteio do Kit Organic Babies? Corre lá então!


por mãe da Mel e do Leo


Higiene & Cuidados 3 abr 2012

Tapete Antiderrapante Nuk

 

Olívia abandonou a banheira com suporte no dia que aprendeu a andar. Desde esse dia que a menina se recusa a tomar banho em banheira de neném. A solução que encontrei foi alternar banhos no chuveiro mesmo  com banhos  na banheira do nosso banheiro, que ela adora! Como é super escorregadio e perigoso, um bebê que adora andar dentro da banheira molhada, fui atrás de um tapete antiderrapante. Pesquisei vários modelos e comprei esse na Nuk.

 

Tapete fixado no fundo da banheira

 

Escolhi esse modelo por ser um dos maiores que encontrei, com 58 cm x 36 cm.  Não é muito grande e nem de longe cobre toda a superfície da banheira, mas serve para cobrir uma boa parte e torna mais fácil o meu trabalho de impedir que Olívia caia.

 

A fixação no chão da banheira é feita por inúmeras ventosas! O tapete possui fileiras de pequenas ventosas nas laterais e ínumeras ventosas maiores no meio dele. Funciona mesmo e o tapete não sai do lugar! No entanto, é preciso que o chão da sua banheira seja liso! Se o chão tiver qualquer tipo de textura (algo comum em algumas banheiras) o tapete não vai fixar. A minha banheira tem uma textura perto do ralo, então o tapete tem que ser fixado na “cabeceira” da banheira, bem longe de onde sai a água, mas tudo bem, nada é perfeito!

O tapete possui também um dicador de temperatura que fica dentro daquele círculo azul marinho. Quando a temperatura está muito quente, aparece escrito no circulo  “+37ºC” . Eu, particularmente, não uso isso como referência já que por aqui gostamos de banho quente, mas vale para quem se baseia em um termômetro.

virou artigo de necessidade em todos os banhos aqui em casa e pode ser usado tanto na banheira como dentro do box. Tanto na banheira como no box, eu acostumei Olívia a se sentar em cima desse tapete para tomar o banho. Assim ela toma o banho dela brincando do jeito que ela gosta, e eu fico mais tranquila para dar banho nela sem medo dela cair!

Preço médio: 85 reais

Conclusão: é de um bom tamanho, fixa bem no chão e realmente não escorrega. Recomendo!




Alimentação 2 abr 2012

Copo Learn to Drink 190 ml da MAM

Lá vem #aloka dos copos =)

Já faz algum tempo que recebemos alguns produtos da MAM para testar e acabei demorando para falar sobre eles por aqui. Pra começar, hoje vou contar nossa experiência com o copo de treinamento Learn To Drink 190ml, que pode ser usado por bebês a partir de 6 meses.

Começamos a utilizá-lo quando a Melanie tinha um ano e embora não tenha dado certo logo de cara, eu particularmente gosto muito desse copo.

Ele possui um design bem simples, porém anatômico – o que facilita do bebê segurá-lo. O tamanho é ótimo para sucos, chá ou água e possui um bocal bem macio e fácil de limpar.  Mas veja, macio não quer dizer igual a um bico de mamadeira, por exemplo. Bocal macio quer dizer que não é um bocal rígido. E a válvula realmente funciona. O líquido não sai do copo se ela estiver encaixada corretamente, como mostram as fotos abaixo.

A Mel sempre teve uma dificuldade grande com copos com esse tipo de válvula – essas em que o bebê tem que sugar com bastante força para que o líquido saia. Mas depois de algum tempo insistindo, ela acabou se acostumando. Hoje em dia, com 1 ano e 8 meses, ela já usa sem a válvula. É o copo oficial pra água aqui em casa.

Ps: Esses tempos li uma “resenha” sobre esse copo e a pessoa dizia que ele tinha o bocal duro (oi?) e que saía muito líquido e tal. Mas assim… claro que sai muito líquido se você não montar o copo com todos os seus componentes. Se existe uma válvula que acompanha o copo, é porque ela deve ser usada para a faixa etária de indicação do produto. (…)

Preço médio:R$29,90

Conclusão: É um ótimo produto, prático, bem anatômico para criança segurar, fácil de lavar e com o bocal macio. Você também pode optar por usar sem a válvula quando seu filho já souber dosar a quantidade de líquidos que ingere a cada gole.


por mãe da Mel e do Leo



Fundação Itaú Social: livros

A Fundação Itaú Social busca oferecer ao público livros com a mesma qualidade dos encontrados nas livrarias, com mínimas adaptações nos formatos originais, e conta com a assessoria da Associação Vaga Lume na curadoria da Campanha Itaú Criança.

Os critérios usados para a escolha desses três títulos foram a qualidade e a diversidade de gênero do texto, autores, ilustradores, projeto gráfico, editoras e origem das histórias. São títulos premiados e recomendados por educadores e especialistas em literatura infantil.

 

 

 Julia Frias, 24 anos, mãe da Yasmin de 13 meses, moram em um pedacinho do paraíso em São José dos Campos – SP.

Confesso que sou maníaca por livros, e como é um hábito bom, quero passa-lo pra Yasmin. Em 2011, navegando pelos sites maternos da vida, vi a dica da Fundação Itaú Social, onde o projeto é divulgar a leitura para crianças.

Me apaixonei pelo projeto e mesmo grávida preenchi o cadastro para receber os livrinhos infantis.

Um tempo depois eles chegaram. Eram quatro, Lobisomem, O jogo da Parlenda, Os três porquinhos, e Bem-te-vi. Feitos em edição especial para a Fundação Itaú, padronizados. Gostei e guardei.

Esse ano, eles continuam com o mesmo projeto louvável, porém, os livros não são padronizados e são três títulos:

:: Adivinha Quanto Eu Te Amo – Sam McBratney – Pela editora WMF Martins Fontes.
:: A Festa no Céu – Angela Lago – Pela editora Melhoramentos
:: Chapeuzinho Amarelo – Chico Buarque – Pela editora José Olympio.

Os livros são amostras grátis full size, igualzinho aqueles que compramos em livrarias, a diferença é que tem a marquinha da Fundação Itaú Social. São lindos, as histórias são doces e infantis, e vale muito a pena por estimular a leitura.

Após preencher o cadastro aqui,cerca de uma semana depois você recebe no conforto da sua casa os três livros, sem custo algum, e aí é só ler para os pequenos.

Super recomendado.




Palavra do Blog 30 mar 2012

Hora do Planeta 2012

A Hora do Planeta, conhecida globalmente como Earth Hour, é um ato simbólico no qual todos são convidados a mostrar sua preocupação com o aquecimento global. É uma iniciativa mundial da Rede WWF para enfrentar as mudanças climáticas no mundo.

Durante a Hora do Planeta, pessoas, empresas, comunidades e governos são convidados a apagar suas luzes pelo período de uma hora para mostrar seu apoio ao combate ao aquecimento global.

Curitiba, a cidade sede do Vida Materna, foi a 18ª cidade brasileira a aderir a essa campanha em 2012. Por aqui, teremos apagados os principais símbolos da cidade: estufa do Jardim Botânico, Fonte de Jerusalém na Praça Pedro Gasparello, o Teatro Paiol, o Paço Municipal e a Fonte da Praça Santos Andrade.

O número total de ícones, praças e monumentos, cujas luzes serão apagadas em todo o Brasil, já é recorde há alguns dias — 551, até o momento — superando os 380 de 2011.

Faça parte você também!

Amanhã, dia 31 de março de 2012, apague as luzes da sua casa por 60 minutos, das 20:30 às 21:30 e mostre a sua preocupação com o futuro do nosso planeta.





© Vida Materna | 2011
Todos os direitos reservados

Powered by WordPress tema por xCake