28 set 2012

Sorteio: Mochila Skip Hop

Esse sorteio fofo é em homenagem ao dia das crianças :)

Comprei uma mochilinha de coruja pra Mel e aproveitei para comprar uma neutra também, que pudesse servir para meninos e meninas, para sortear aqui no blog. Acabei escolhendo a Girafa.

Não há quem não ame essas fofuras. Tanto que até eu ando faceira com a corujinha da Mel nas costas. 

Para participar:

Preencha corretamente e uma única vez este formulário (com seu nome, e-mail válido e link para seu perfil no Facebook)

– Se você ainda não curtiu, curta a fanpage do blog AQUI.

Pronto, você já estará participando. As inscrições vão do dia 28/09 a 11/10.

O sorteio será realizado no dia 12/10 com divulgação via twitter e facebook, além do e-mail que é enviado ao(a) ganhador(a).

Para ler o regulamento completo, clique aqui.

Boa sorte!

RESULTADO

Foram 328 inscrições válidas nesse sorteio! Infelizmente só uma pessoa pode ganhar, mas quem não ganhou, nada de desanimar! Já já tem mais sorteios bacanas ;)

Quem levou a mochila fofa foi………

28 set 2012

Festa Arvorezinhas: verde, roxo e azul

A decoração de hoje vem de um dos blogs que eu mais gosto: o Casa com Amor, da Lahna Winter.

A Lahna é publicitária, trabalhando como mãe em tempo integral, como ela mesma se descreve. Ama fazer festinhas artesanais, decorar ambientes e inventar coisas pra fazer com as crianças.

Grande parte da minha inspiração para a festa de 2 anos da Melanie veio através do Casa com Amor, especialmente dessa festa linda que a Lahna fez para comemorar o aniversário de seus filhos, Malu (3) e Matias (1).

O capricho e carinho em cada detalhe e essa combinação perfeita de cores fazem com que essa decoração seja uma das minhas preferidas. Inspiração pra vida toda eu diria, porque a gente vê amor em todos os detalhes.

Além de tudo, a Lahna é muito querida e compartilha todas as suas experiências, descobertas, dicas e craftices lá no Casa com Amor. Espero que ela inspire vocês da mesma forma que me inspirou :)

 

Veja mais fotos e detalhes da decoração aqui.

27 set 2012

Planejando a gravidez

Se você está planejando engravidar e é como eu, uma pessoa ansiosa, já deve estar devorando livros e lendo todo tipo de texto pela internet a fora. Informação é sempre bacana, desde que você não fique bitolada sobre certos assuntos.

A minha preparação para a gravidez começou dois meses antes de me casar, quando recebi uma intimação, do meu então noivo, de que ele queria um bebê. Sorte dele que eu – apesar do medo – queria também.

Lembro que durante a nossa lua de mel eu já estava tomando o ácido fólico e lendo aquele que foi meu livro de cabeceira durante toda a gestação, o Esperando meu Bebê. Um mês depois, eu estava grávida.

Então, se você está pensando em ter um bebê, aqui vão algumas dicas:

O momento certo

Eu não acho que exista um momento certo para engravidar e sim um combinado de decisões que devem ser tomadas e situações que devem ser analisadas.

Vocês: O que vocês querem e o que sentem em relação a ter um filho. Um comum acordo precisa ser estabelecido nessa hora e é legal conversar sobre as expectativas que cada um tem sobre a maternidade/paternidade. Caso seu relacionamento esteja meio desestruturado, é bacana colocar os pingos no i’s e tentar se acertar antes, já que um bebê vira a vida da gente de cabeça pra baixo. A estabilidade emocional acaba sendo muito importante nessa fase.

Financeiro: Bebês e crianças trazem gastos tremendos (que já tem filhos sabe). Sabendo disso, analisem suas finanças e contas futuras, façam um planejamento. Vale até começar a juntar uma graninha para o enxoval e tudo que tiverem que comprar para o bebê. Se programar é sempre melhor.

Trabalho: Pense no seu ambiente de trabalho, na sua licença maternidade, no melhor momento para se afastar. Claro que ninguém tem bola de cristal pra saber quando ficará grávida, mas quem sabe dá pra conciliar a licença com aquelas férias que você tem em aberto? O mesmo vale para você que trabalha em casa.

Planejando o espaço físico

A ideia de ter um bebê quase sempre vem acompanhada de uma afirmação: “precisamos de mais espaço”. No nosso caso, morávamos num apartamento de dois quartos, mas esse segundo quarto era um back-up para tudo aquilo que não tinha lugar no restante da casa. Então, decidimos vender o apartamento e comprar uma casa, com quintal e tudo mais. Acontece que decidimos isso depois que eu já estava grávida e esse foi o meu maior (se não o único) stress durante a gravidez.

Tudo começou com a procura pelo imóvel perfeito, aquele que se encaixa no que você deseja e principalmente, no seu orçamento. E como diz a Carrie, achar o imóvel perfeito é como achar o homem perfeito: pode levar anos.

Depois que encontramos nossa casa, dá-lhe financiamento que demora, papelada, cartório, mais papelada, pessoal que não libera o imóvel, mais e mais enrolação. Finalmente a entrega das chaves e dá-lhe reforma para podermos nos mudar. Aí vem a bomba: marido decide demolir tudo e construir a casa dos nossos sonhos. E nisso eu estava com um mega barrigão de 8 meses. Mesmo assim, embarquei no sonho e quando a Melanie tinha 3 meses, nos mudamos para a casa provisória e adaptada, atrás do imóvel em construção. E ainda estamos aqui, dois anos depois, bem felizes (mentira, não aguento mais pó e obra e não vejo a hora de me mudar!). Porém, sei que vai valer a pena o sacrifício.

Meu conselho é: Se possível, evite aquisições imobiliárias, reformas e mudanças quando já estiver grávida. É muito muito estressante. Não que você não vá sobreviver a isso (veja que eu sobrevivi!). Se puderem se programar, melhor. Se for comprar, reformar, faça isso assim que decidirem ter um bebê.

Plano de saúde ou SUS

Decida se a sua gestação será acompanhada por um médico particular ou pelo SUS. Se você ainda não tem e quer fazer um plano de saúde, talvez esta seja a hora certa. A maioria dos planos tem uma carência obrigatória para nascimentos de dez meses. O mesmo vale para mudança de acomodação ou categoria. Se você já tem um plano de saúde, se informe se ele tem obstetrícia, o que cobre e caso não tenha, como fazer essa alteração.

Conheça o seu corpo

Se você prestou atenção na aula de biologia, você pode pular esta parte. Se não, aqui vai um lembrete: Você tem ovários. Seus ovários contêm óvulos. Em algum momento no meio do seu ciclo menstrual (em média, cerca de 14 dias após o início da sua menstruação), seus ovários liberam um óvulo, que começa uma viagem de vários dias em direção ao seu útero. Uma ejaculação contém aproximadamente 25 milhões de espermatozóides, mas apenas um poderá fertilizar o óvulo. Caso contrário, seu corpo o libera e você tem então a sua menstruação. Veja um vídeo curtinho e super bacana sobre a concepção aqui.

Conheça suas chances

Não se estresse se você não engravidar imediatamente. Afinal, você só tem uma chance de 20% cada vez que ovula: uma janela de três dias a cada ciclo de fertilidade. O sexo deve ser feito nesse período (e não só nele, claro) e o espermatozóide tem que nadar um longo caminho para selar o negócio. Não há necessidade de procurar um médico, a menos que você esteja tentando engravidar há um ano ou mais (ou seis meses, se você estiver com mais de 35 anos).

Ácido Fólico

Comece a tomar o ácido fólico pelo menos dois meses antes de tentar engravidar. A dose recomendada é de 400 mcg ou 0,4 miligramas ao dia e quando tomado antes e durante as primeiras semanas de gestação, diminui significativamente o risco de defeitos no tubo neural do bebê e também é essencial para a formação dos leucócitos (glóbulos brancos) na medula óssea. O medicamento é vendido sem receita médica e distribuido de graça nos postos de saúde. Nos alimentos, você também pode encontrar o ácido fólico no espinafre, brócolis, tomate, feijão preto, suco de laranja e outros. Lembrando que somente consumindo os alimentos você não consegue ingerir a quantidade necessária, caso esteja se preparando para engravidar.

Encontre o/a obstetra ideal para você

Se você ainda não tem um ginecologista/obstetra da sua confiança, essa é a hora de procurar. Eu fiquei sem obstetra poucos meses antes de engravidar (minha médica mudou de cidade) e bati perna atrás de um(a) médico(a) que me agradasse. Foram quatro profissionais diferentes até chegar à pessoa que iria me acompanhar durante toda a gestação e estar presente no nascimento da Mel. Mas vale a pena pesquisar, conhecer, marcar mil consultas com médicos diferentes. Meu marido não aguentava mais a minha incessante busca, mas eu fiquei extremamente feliz e satisfeita com a minha escolha, que foi totalmente consciente e embasada naqueles que eram na época, meus requisitos médicos e humanos para o profissional que fosse me atender: conhecimento, serenidade, companheirismo, honestidade e acima de tudo, respeito para com as minhas decisões. Na minha segunda gestação troquei de obstetra no oitavo mês e fiquei ainda mais satisfeita com a minha escolha.

Faça um check-out

Você fará inúmeras visitas ao seu obstetra assim que souber do seu positivo, mas que tal agendar a primeira consulta antes mesmo de começar a tentar? É o momento ideal para discutir seus hábitos alimentares, seu histórico médico familiar e ver o que precisa ser acompanhado. Você terá que fazer diversos exames, a maioria de sangue (vamos falar sobre eles num próximo post). Atente também para o seu peso, veja se não está muito abaixo ou acima do que seria considerado saudável para você e comece a se cuidar melhor. Alimentação balanceada e exercícios sempre que possível.

Consulte também o seu dentista e veja se está tudo ok, já que as mulheres ficam mais propensas a problemas nas gengivas durante a gestação (as minhas sangravam de vez em quando).

Abandone o cigarro

Quem fuma sempre acha e diz que pára quando quiser (sei disso por causa da minha mãe), mas isso não é verdade. Então, se você já pensou em largar esse hábito que obviamente faz mal a sua saúde, está aí o melhor motivo de todos: ter um bebê. Se não conseguir sozinha, pode sempre buscar ajuda. O que não pode é não tentar. O mesmo vale para o álcool e outras drogas, já que o abuso dessas substâncias pode provocar aborto espontâneo, parto prematuro e bebês com baixo peso ao nascer.

O sexo

A maioria dos profissionais de saúde recomendam que você fique desencanada e não se preocupe muito com timing perfeito nos três primeiros meses de tentativas. Como nós já sabemos, a ansiedade é a inimiga da gestação.

Mas, se você está animada e quer aumentar suas chances, aqui vão alguns truques (mesmo que alguns não tenham eficácia comprovada):

  • O sexo praticado durante os três dias que antecedem a ovulação aumenta as chances de concepção. Existem vários sites que disponibilizam uma calculadora de fertilidade, como esse aqui. Então se você estiver nesse período glorioso, mande bala.
  • Faça uma pausa de dois dias pelo menos entre uma relação e outra. O sexo praticado todos os dias diminui o volume de esperma.
  • Incline sua pélvis após o sexo ou erga as pernas para cima, a fim de ajudar o espermatozóide a nadar até o seu colo do útero.
  • A pulsação que ocorre após um orgasmo também pode ajudar o espermatozóide a alcançar o seu destino. (como isso é feito, é claro, é entre você e seu parceiro.)
  • Esqueça os lubrificantes artificiais. A maioria deles (incluindo a saliva) agem como barreiras para os espermatozóides. Se você precisar de uma ajudinha extra, abuse das preliminares e claro, conheça o que funciona para o seu corpo. E homens, lembrem-se: mulheres precisam aquecer os motores, não dá pra chegar já dando a partida.

 

A entrega total, espontânea, livre de cobranças e medo, é sempre a forma mais prazeroza para o sexo. Afinal, nosso corpo não acata nossas imposições de dia e horário, muito menos a ação da natureza. Então, desencane e aproveite seus momentos junto com a pessoa que está ao seu lado, porque de repente, vocês serão três.

algumas informações foram traduzidas do site the bump

26 set 2012

Instagram’s da semana (ou a falta deles)

Recebi alguns e-mails perguntando por que não postei o instagram da semana e fico feliz que vocês tenham gostado :)

Foram dois motivos gente: as mudanças no blog (segunda-feira ficamos fora do ar por algum tempo) e o principal: o fato de eu ter ficado muito doente na semana passada. Consequentemente, não tirei muitas fotos e meu Instagram ficou pobrinho nessa última semana.

Mas deixo vocês com uma foto bem fofinha que deve compensar: A Melanie procurando por penugens entre os dedinhos do pé. Ela faz isso todo dia. E quando encontra, ela tira, mostra pra gente e diz: “uiiiiiiiiiii, tá xujo” <3