24 out. 2012

Checklist Enxoval – roupinhas, itens de cama, banho e outros

Enxoval

Para quem estiver chegando agora ou ainda não viu, eu recomendo dar uma lida nesses posts: Dicas gerais para começar o enxoval do bebê Roupinhas: o que você realmente precisa comprar?

Antes de começar a montar seu enxoval, leia, pesquise, troque figurinhas com outras mães. Eleja sua “lista parâmetro” e então faça as adaptações necessárias para atender às suas necessidades. Hoje, depois de ser mãe e saber o que usei e quanto usei de cada item, vejo listas de enxoval em outros blogs e sites e acho tudo muito exagerado, em quantidades e itens que nem serão necessários nos primeiros meses de vida do bebê. É muita coisa para se pensar (e gastar!) desde já, sem uma real necessidade. Quando gestantes, já temos uma tendência ao exagero, imagina com uma lista imensa dessas na mão?

O checklist a seguir é apenas uma sugestão, vinda de uma mãe de primeira viagem que já aprendeu um pouquinho sobre montar o enxoval. Compre somente o julgar necessário, sempre levando em consideração os seguintes fatores:

Em qual época do ano seu bebê vai nascer? Verão, Primavera, Outono ou Inverno?
Como é o clima na cidade onde você mora? Faz muito frio, muito calor?
Quantas vezes por semana você lava ou pretende lavar a roupa?

 

 

 

Para fazer o download das listas em pdf e imprimir, clique nos links abaixo:

Lista Enxoval Roupinhas – Inverno  (outono/inverno)

Lista Enxoval Roupinhas – Verão  (primavera/verão)

Lista Enxoval – itens de uso diário, cama e banho

Obs: A Melanie nasceria no final de julho ou comecinho de agosto. Então eu montei a minha lista dividida por tamanhos e época do ano. Achei mais fácil. Daí pude estipular se os bodies seriam manga longa ou curta, se os macacões seriam de plush ou malha, etc. Lembrando que essa foi a maneira que deu certo para mim.

Nos próximos posts: itens de banho, higiene e cuidados, alimentação, quarto, passeio e enxoval da mamãe.

23 out. 2012

Sorteio: Ensaio Fotográfico Tonial Fotografia

Eu amo fotografia e quando decidi fazer a festinha de 2 anos da Melanie, a primeira coisa que pensei foi: mesmo que a festa tenha que ser mais econômica do que a de 1 aninho, não abro mão de um registro profissional. 

Comecei então minhas pesquisas e através de algumas fotos do facebook de uma amiga (a Fabiana Marcílio) acabei conhecendo o trabalho da Tonial Fotografia.

O casal Tonial, como são conhecidos a Fran e o Mateus, são muito queridos e muito competentes como profissionais. Eu e a Fran trocamos diversos e-mails antes do ensaio e da festa e assim pudemos nos conhecer melhor e o mais importante: a Fran conseguiu entender direitinho o que eu queria.

O ensaio da Mel ficou coisa mais linda desse mundo (sem corujice) e toda a essência dela está lá nas fotos, basta olhar. A alegria de viver e a energia da minha pequena foram lindamente registradas pela Fran e pelo Mateus.

Além do ótimo trabalho fotográfico, gosto muito do trabalho de edição das fotos que eles fazem, que aperfeiçoa ainda mais aquilo que as lentes captaram naturalmente.

O resultado do ensaio da Melanie você pode conferir no blog da Tonial e as fotos da festa (que vocês já conferiram aqui no blog) também podem ser vistas por lá. E claro, muitos outros ensaios igualmente lindos.

Agora a melhor parte :)

Depois de toda essa rasgação de seda, vamos sortear um Ensaio Fotográfico para as(os) leitoras(es) do blog, que poderá ser gestante, infantil, casal ou família + um CD com 30 fotos tratadas em alta resolução.

O ensaio será realizado em Curitiba, mas caso você more em outra cidade e não tenha problemas em vir pra cá, pode se inscrever também.

Inscrições: de 23/10/12 até as 24h do dia 04/11/12 (prorrogado por causa do feriado). O sorteio ocorre no dia seguinte e será divulgado no blog e nas redes sociais.

Para participar:

Curta as páginas da Tonial Fotografia e do Vida Materna no Facebook.

Compartilhe o link deste post no seu Facebook.

– Preencha corretamente e uma única vez este formulário.

Leia o regulamento completo aqui.

Boa sorte!

RESULTADO

Foram 102 inscrições válidas e a ganhadora foi…….

Parabéns Kelly! Aguardo retorno do e-mail que acabamos de enviar para você no prazo de 48hs, ok? Caso não responda, realizaremos um novo sorteio.

Obrigada todos que participaram!

23 out. 2012

Enxoval do Bebê – Roupinhas: O que você realmente precisa comprar?

Enxoval
imagem ilustrativa

 

Eu diria que o enxoval base de um recém nascido é composto de:

Bodys

– Manga longa ou manga curta? Isso depende da época do ano em que seu bebê vai nascer. Aliás, quando falamos de enxoval, tudo depende disso. Nas primeiras semanas, mesmo os bebês que nascem no verão, acabam usando bodies de manga longa, porque dão uma maior proteção para aquela pele sensível do recém nascido. E pode ter certeza que se você colocar manga curta num bebê de menos de 2 meses, vai certamente ouvir da sua mãe ou sogra “nossa, essa criança está passando frio! está pelada!”. A não ser, claro, que você more num lugar onde o calor marca perto dos 40 graus. Sempre use seu bom senso. Às vezes, aquela coisa de que se você estiver com frio, seu bebê também estará, é verdade.

– Prefira bodies brancos ou em tons pastel, clarinhos, sem estampas, apliques ou bordados. O motivo: normalmente você usa os bodys por baixo de macacões ou casaquinhos, certo? Nesse caso, sempre é melhor uma cor neutra, que fique harmoniosa com as demais. Mais da metade do meu enxoval era branco. Eu até comprei alguns em rosa, lilás, amarelo, verde, mas sempre bem clarinhos. Tons pastel mesmo. Os bodies que tinham estampas mais duras ou apliques, ficaram meio de lado no início.

– Procure bodies que sejam de uma malha bem macia e confortável, além de ser 100% algodão, claro. Pode ser malha suedine, com elastano, canelada, todas são ótimas. Como já falei no post de dicas gerais, use seu toque para sentir a roupinha.

– Evite bodies com botões na parte de trás. Eles podem incomodar o bebê. Botões laterais na gola são ok, mas eu prefiro os que têm a gola transpassada, que são a maioria dos bodies que encontramos por aí. Outra coisa legal (mas não essencial) é que eles tenham três botões embaixo, porque ficam mais certinhos com a fralda.

Culotes

– Algumas pessoas chamam culotes de mijões ou simplesmente de calças. Tanto faz o nome, mas assim como o body, é uma peça imprescindível no guarda roupa do bebê.

– Ele pode ser com pé, sem pé ou com pé reversível (aqueles que virando ficam como meias). Eu não recomendaria os com pé, porque eles deixam de servir muito rápido e dão a impressão de prender os movimentos do bebê. Gosto dos sem pé, mas os meus preferidos são os com pés reversíveis. Mas vejam só: são os meus preferidos não porque eu usei os pés viradinhos como meias, e sim, porque eles seguram melhor as meias naqueles pezinhos ávidos por tirá-las. Culotes com pés reversíveis são geralmente mais justinhos na canela, por esse motivo, eu gosto mais.

– Da mesma forma que o body, procure calças que sejam de uma malha bem macia e confortável, além de ser 100% algodão, claro. Pode ser malha suedine, com elastano, a canelada, todas são ótimas.

Algumas marcas bacanas para Bodys e Culotes:

Nacionais: Get Baby, Bicho Molhado, Be Little, Fresitas, Posh Little, Chicco, Bibe, Bebê Básico, Best Club (C&A), Teddy Boom (Renner), Malhas Lion, Baby Club, Patimini, Zara Baby, Baby for Sure, Natures Purest, BB Boutique.

Importados: Carters, Okie Dokie, Gymboree, Crazy8, Little Me, Oshkosh B’gosh, Baby Gap, Ralph Lauren.

Das marcas de bodies e culotes que usei, minhas preferidas foram: Get Baby (que tem a malha stica stica, servem por mais tempo e são muito confortáveis), Cocar Baby, Bicho Molhado (malha mais grossinha, para aqueles dias de frio), Be Little, Bibe, Malhas Lion (malhinha canelada muito boa) e uma marca bem baratinha e muito boa, que agora não tenho certeza do nome, mas acho que era Sapekinha.

imagem ilustrativa






 

Macacões

Macacões ou tip tops (como eram chamados pelas nossas mães) também são essenciais na rotina do recém nascido. Principalmente para bebês que como a Melanie, nascerão no inverno. Eu sempre usava o kit body + culote + meia + macacão.
Esse é um item do enxoval (como tantos) que varia muito de preço. Eu, na minha ingenuidade materna, tentei mesclar os mais baratos, que seriam usados no dia a dia e os mais caros e caprichados, para os passeios. Hoje em dia eu compraria o que gostasse de verdade, prezando sempre o conforto e usaria muito todas as peças, para não correr o risco de perdê-las sem nunca ter usado.

Macacões de Malha, Plush e Soft: Novamente, a época do ano em que seu bebê vai nascer influencia muito essa escolha. Eu fiz assim: comprei para os primeiros três meses, apenas macacões de plush e alguns poucos de soft para dormir, porque seria bem frio nessa época. Os macacões de malha, comprei tamanho M ou 6 meses e foram usados no final e início do ano, ou seja, primavera/verão. Deu super certo.

Macacões de fio ou tricô são super charmosos e preferíveis, aos de lã. Eu comprei dois para a Melanie e usei bastante.

Algumas marcas legais para macacões:

Nacionais: Baby Sol, Noruega Baby, Tilly Baby, Grow Up, Be Little, Posh Little, BB Boutique, Tip Top, Natures Purest, Paraíso Baby, Petutinha, Beth Bebê, Bibe.

Importados: Carters, Okie Dokie, First Moments, Gymboree.

Meias

 

Eu tinha a maior dúvida do mundo sobre o tamanho das meias! Tinha medo de comprar muitas meias pequenas ou então grandes demais. Eu indicaria comprar poucos pares do tamanho RN mesmo e mais do 14 ao 18, que duram mais tempo. Via de regra, você verá as meias classificadas da seguinte forma:

– RN, BB ou PP (para recém nascidos ou até 4 meses).
– 14 ao 18 (um pouco maiores, mas também dá para usar nos bebês recém nascidos)
– 19 ao 22 (são as que a Melanie usa hoje, com 2 anos)

Marcas: Existem muitas marcas de meias, umas com mais e outras com menos qualidade. Vai do quanto essa qualidade, em termos de meias, é importante para vc. Meias de qualidade são macias, esticam um pouquinho e o principal: não estragam tão facilmente quando lavadas.

Gosto muito das meias da Lupo (são as minhas preferidas), Trifil, Carters e Gymboree. A Puket, apesar de ser mais cara, também tem muita qualidade e produtos diferenciados. Já usamos muitas meias da C&A, Renner e de outras marcas também. São boas, mas ficam com bolinhas, tem um elástico mais fraquinho ou encolhem conforme você lava.

Complementos

Luvas, toucas e sapatinhos: Outro item que eu considero muito importante no enxoval do bebê, são as luvinhas. Quase todos os recém nascidos nascem com unhas enormes e não podemos cortá-las (pelo menos por uns 15 dias). As luvinhas evitam que o bebê acidentalmente se arranhe (isso acontece muito!) e no inverno, mantém as mãozinhas aquecidas. O mesmo vale para as toucas (no caso de bebês que nascem no outono/inverno). Dê preferência à luvas e toucas de malha ou soft. Evite as de lã. Sapatinhos. Hum. Eu, que nem gosto muito de lã, comprei uns seis pares desses sapatinhos clássicos de lã, na Feira do Largo da Ordem. Usei dois, umas três vezes e só. Então, a não ser que você seja aloka dos sapatinhos de lã, não gaste seu dinheiro à toa. Sapatinhos de pano são mais bonitinhos e usáveis.

Casaquinhos de fio, tricô ou lã: Em qualquer que seja a estação, é legal ter pelo menos dois casaquinhos. São lindos, fofos e aquecem os pequenos. Os mais grossos para aqueles dias de frio intenso e os mais fininhos para os dias de brisa.

Saída Maternidade: Você não precisa necessariamente comprar algo que seja vendido como Saída Maternidade. Eu por exemplo, acabei me apaixonando por um lindo macacão branco com fitinhas rosa, e foi com ele que a Melanie deixou a maternidade. Mas, se você realmente se apaixonar por aqueles conjuntos de macacão + manta, vale comprar também.

Nota: Neste post mencionei apenas algumas marcas (as que já usamos, as que conheço e outras que lembrei no momento do post).

Importante: USE as roupinhas sem dó nem piedade. Não vá naquela onda de “esse é pra sair”. De repente, quando você resolver vestir seu bebê com aquele macacão lindo e especial, ele não servirá mais… Então, use, use, use muito. Principalmente suas peças preferidas =)

Confira também o post de dicas gerais para começar a montar o enxoval do bebê. No próximo post vou colocar as listas com quantidades e tamanhos (estou re-editando aquele post).

23 out. 2012

Enxoval do Bebê – algumas dicas gerais para começar

Enxoval

* Nunca siga à risca essas listas de enxovais prontas, sejam da internet ou aquelas que as lojas fornecem. Tem muita coisa lá que você não vai precisar e tem muita lista com itens ultrapassados. Pesquise, leia, peça opiniões de outras mães e gestantes e aí monte a sua própria lista, levando sempre em consideração a época do ano que seu bebê vai nascer e o clima da sua cidade.

* Como eu disse acima, sempre tenha em mente a estação/época do ano que seu bebê vai estar com X meses, antes de escolher as peças e os tamanhos. (exemplo: você compra um vestidinho lindo tamanho 6 meses, mas quando seu bebê estiver com 6 meses, será inverno…)

* Antes de comprar, pesquise, pesquise, compare, pergunte. Você acaba achando o mesmo produto com um preço bem menor ou então, um produto de maior qualidade com o mesmo preço.

* Nunca compre levando em consideração somente a marca, nem nunca deixe de comprar por se tratar de um produto de uma marca desconhecida. Você tem que buscar qualidade e custo benefício.

* Às vezes, porém, aquela máxima de “o barato sai caro” é verdadeira.

* Assim que se descobrir grávida (e até mesmo antes disso!) as lojas de roupinhas e artigos para bebês se tornarão um constante perigo para o seu bolso e por que não,  para sua sanidade mental. Não tem jeito, quando estamos grávidas, tudo é lindo e a gente quer comprar e comprar. Então, se certo dia vc estiver muito emocional (mais do que já ficamos normalmente na gravidez), fuja desses lugares perigosos. Apele para a razão. Pelo menos tente.

* Nas lojas de enxovais, não se deixe influenciar pelos vendedores. Eles te mostram uma coisa linda atrás da outra, bombardeando a sua mente e não dando tempo nem pra você pensar… Respire fundo e tente se abster. Compre somente aquilo que você realmente quer e precisa.

* Quando for comprar uma roupinha para o seu bebê, pegue, sinta o tecido, a textura. Roupinhas de bebê têm que ser, acima de tudo, confortáveis. O toque não engana, então, coloque o tato para trabalhar.

* Não compre só porque é bonito. Faça mentalmente algumas perguntas a você mesma: essa roupinha parece confortável para um bebê? Ela é fácil de vestir ou cheia de frufrus? Fácil de lavar, passar, secar?

* Tecidos 100% algodão são essenciais, claro. Malhas com elastano ou malhas caneladas são uma ótima pedida para bodys e culotes (ou mijões, calças).

* E nada de tecidos ásperos, muito grossos, estampas duras, etc. E também, não se deixe levar pela emoção que babadinhos e rendas causam (essa é para mães de meninas). Para o seu bebezinho, isso será extremamente incomodo, então, deixe para mais tarde.

* A não ser que você seja muito fã ou sua mãe ou avó tenham dotes manuais e façam pra você, evite peças de lã. Eu comprei muita coisinha de lã na Feira do Largo da Ordem (quem mora em Curitiba conhece) e não usei nem a metade! Imagine o bebê cheio de roupas de lã e ainda enrolado em mil e uma mantinhas? Sapatinhos eu comprei aos montes e acabava não usando porque afinal, os tip tops (ou macacões) já têm pés, oras. Hoje em dia, se meu bebê fosse nascer no inverno, eu compraria pouquíssimas peças de lã. Um casaquinho, um par de luvas e uma touquinha. Só.

* Compre pouco RN, mas compre. A Melanie nasceu com 3.180kg e usou tamanho RN até quase 1 mês e meio.

* Evite roupinhas com botões nas costas. O recém nascido dorme bastante de barriga pra cima e os botões, mesmo os de pressão, podem incomodar.

* Algumas listas tem um item chamado “conjunto pagão”, que é uma camisetinha sem manga com um casaquinho por cima e uma calça. Eu nem cogitei usar o pagãozinho porque a combinação body + culote é infinitas vezes mais prática para você e confortável para o bebê. Então, sem pagãozinho gente.

* Cores. Todo mundo tem suas cores preferidas, mas, para o seu enxoval não virar uma salada em que as peças não se combinam entre si, crie palettes de cores que você gosta (em sites como o Colour Lovers), por exemplo, veja quais cores combinam entre si. Você pode variar as cores ou os sub tons e assim, o enxoval terá uma harmonia visual.

* Tente resistir à tentação dos calçados no começo. Sapatinhos encantam as grávidas mais que tudo nessa vida, mas tente se conter e pensar que seu bebê não se sentirá confortável nos primeiros meses com aquele treco pesando mais que o pezinho dele. (eu comprei um par de sapatinhos e um par de tênis durante a gravidez da Melanie, porque né, não sou de ferro).

* Não tire todas as etiquetas das roupinhas assim que chegar em casa (eu fazia pior, já ia tirando no carro, a caminho de casa…). Às vezes você compra num momento de insanidade gravídica e depois quando chega em casa, se arrepende. Mantenha as etiquetas para poder trocar, se for necessário.

* Se achar algo que você goste muito, muito mesmo e acha que o preço está relativamente bom, compre na hora. Você não vai achar mais quando decidir voltar pra buscar. Acredite.

* Frases que você vai certamente ouvir: “nossa, precisa de tanto body assim? uns dois já não tá bom? esse bebê já tem mais roupa do que eu!”. Não desanime, homens são assim mesmo.

* Quando alguém quiser te ajudar no enxoval e perguntar o que você está precisando, diga, não precisa ter vergonha. Se a pessoa (leia-se mãe, sogra, irmã, tia, avó, amiga, etc) está oferecendo ajuda, é porque realmente quer ajudar. O mesmo vale para aceitar aquelas roupinhas que, quando bem cuidadas, vão sendo compartilhadas entre a família.

* Pagando à vista, você sempre consegue um bom desconto. Então vale a pena guardar uma graninha antes de ir comprar algo mais caro, como carrinho, berço, guarda roupa, por exemplo.

* Lembre que algumas coisas você tem que encomendar e demoram para ficar prontas (cortinas e kit berço são exemplos). Não deixe pra última hora.

* Use e abuse das compras pela internet (lojas e sites confiáveis), principalmente quando se tratar de produtos e marcas que você não tem acesso em lojas físicas. Seus pés também agradecem.

* Se puder deixar tudo ou quase tudo resolvido até o 7º mês, melhor. A barriga começa a pesar demais mesmo, os ligamentos não aguentam a pressão e dói tudo. (eu não fiz isso, óbvio, e com 9 meses ainda corria atrás de um último body que faltou).

Talvez eu volte aqui pra editar com mais dicas, conforme eu for me lembrando delas.

*** Estou reformulando a categoria enxoval e posts já publicados estão sendo editados e reblogados. Novos posts serão inseridos logo logo :)