07 maio 2018

Alguns motivos que fazem o domingo ser meu dia favorito da semana

Lembro que há alguns anos, domingo era um dia bem estranho pra mim, especialmente quando o fim da tarde chegava e enfim anoitecia. Era sempre um dia meio arrastado, meio tedioso, e que ao terminar, só me fazia pensar que no dia seguinte eu precisaria acordar às seis e meia da manhã para ir trabalhar.

Depois de me tornar mãe, o domingo se tornou o meu dia preferido na semana.

Não que eu não acorde mais às seis e meia da manhã às segundas-feiras. Nem que eu não tenha mais que trabalhar. Mas a vida mudou um bocado de lá para cá. Eu mudei um bocado de lá pra cá.

Hoje em dia, os domingos já são dias felizes antes mesmo de começarem – tanto aqueles em que temos uma programação já combinada, quanto os outros em que a gente decide não fazer nada, ou decide sair assim, só porque deu na telha.

Nos domingos não preciso correr contra o relógio e posso levantar um pouquinho mais tarde, depois de muito beijo, abraço, bagunça e cheirinho no cangote – com as crianças rolando na nossa cama.

Nos domingos posso tomar uma xícara de café quentinho sozinha na mesa da cozinha, enquanto leio um capítulo daquele livro que nunca consigo começar ou terminar.

Enquanto isso ouço as gargalhadas das crianças lá em cima brincando com o pai, enquanto inventam aquelas brincadeiras divertidas que só eles juntos conseguem arquitetar.

Nos domingos ligamos o som da sala para dançar, para pular ou somente para escutar aquela música bacana enquanto caçamos folhas, flores, pedrinhas e bichinhos na grama lá de fora.

Há domingos em que vejo todo mundo de preguiça andando pela casa de pijama até tarde e, naqueles dias chuvosos e friozinhos, quem sabe o dia todo até.

Há domingos em que resolvo assar um bolinho e a casa toda fica perfumada e com aroma de maçã, de laranja… Ou, se a escolha do bolo for dos pequenos, de chocolate, é claro.

Há domingos em que ficamos nós todos debaixo daquela manta fofinha no sofá, munidos de pipoca e de muita energia e paciência até concordarmos sobre qual filme irá rolar.

Há domingos em que nos reunimos na casa da vovó e em família tomamos um café da tarde recheado de risadas e de conversas que só nós poderíamos ter.

Enquanto isso vejo Mel e Leo correndo junto com os primos, aproveitando cada minuto do tempo em que estamos lá e reivindicando mais quando dizemos que está na hora de ir embora.

Há domingos em que vovô e vovó vêm nos visitar, e, depois de almoçarmos, jogamos bingo, ludo e dominó, enquanto Leo e vovô jogam bola lá fora.

Há domingos onde ando descalça e me sento no chão por alguns minutos, para sentir o sol, o vento, o cheiro do carvão e do churrasco que o vizinho está preparando.

Enquanto isso, Boo também aproveita o solzinho e se rola de um lado para o outro, se estica e corre atrás do próprio rabo, exibindo toda a sua agilidade fofa e felina.

Há domingos em que a gente se ilude que conseguiremos tirar aquela tão sonhada soneca da tarde junto com as crianças, mas às vezes tem aquele que não quer saber de descansar e sim de bagunçar, e acabamos todos sem dormir.

Temos também aqueles domingos de sol e calor, em que os pequenos pedem mais sorvete e banho de mangueira depois que terminamos de lavar o carro.

Há domingos em que os pequenos saem com o pai e por algumas horas fico com a casa inteirinha para mim, só para apreciar o silêncio e ouvir os meus próprios pensamentos.

Meia hora depois já estou sentindo saudade das conversas, das correrias em volta da mesa, da infinidade de brinquedos espalhados pelo chão, dos pedidos de chocolate fora de hora e até das vinte vezes que chamam “mamãe” por minuto.

Domingos são dias cheios de possibilidades: de fazer mais, de fazer menos, de ir mais longe, de nem sair do lugar, de conhecer o novo ou de ir mais uma vez naquele lugar que amamos. Domingos são dias perfeitos para apreciar aquelas coisas simples que aquecem o coração da gente, e que nem sempre encontram espaço para acontecer durante a semana.

E você? Me conta aqui qual o seu dia preferido da semana! <3

8 comentários no blog

  1. Ketlin em

    Muito Legal,, seu texto me fez refletir que preciso aproveitar mais meus domingos com minha família, na maioria das vezes passo o dia com o pano e vassoura na mão, como é o único dia que não trabalho fora e levanto descansada aproveito para faxinar mas estou errada, domingo é dia de Família, Parabéns Michelle, sua família é muito bonita ,,,abraço

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Ketlin em

      Eu também tenho meus momentos de querer aproveitar o final de semana para faxinar ou limpar aquilo que sempre fica para depois, sabe? Acontece muito! Por isso não se culpe! Mas fico feliz que o texto te trouxe coisas boas <3

      Beijo grande

      Responder
  2. Alessandra em

    Amo sábado e domingo também, por poder ter o dia todo a família completa, sem ninguém trabalhando, aproveitando cada minuto e construindo memórias com as crianças.

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Alessandra em

      É uma maravilha, né? Aqui os sábados ainda são mais corridos e em alguns domingos meu marido é escalado para trabalhar, mas ainda assim, é meu dia preferido <3

      Responder
  3. Andressa em

    Gosto da quinta-feira!! É um dia de preparo para o final de semana, nesse dia gosto de sair à noite para jantar com as crianças!!

    Responder
  4. Patricia Pires em

    Amo passar meus domingos em família!! Principalmente quando estão todos os sobrinhos juntos! É lindo ve-los crescer , brincar e curtir a bagunça da criançada ❤

    Responder
  5. Geani em

    Amei Mi o seu texto! Domingos na sua essência mais pura de felicidade!

    Responder
  6. Aline em

    Amei seu texto! Tb amo domingos, mas ainda acho que prefiro os sábados que me parecem mais longos…já que domingo a noite já dá aquele gostinho amargo de “amanhã é segunda”.

    Responder

Deixe seu comentário!