07 jan 2013

Limites sem Trauma – Construindo Cidadãos, Tania Zagury

DSC05515-2

Comprei esse livro há bastante tempo já, depois de olhar alguns do mesmo tema numa livraria aqui em Curitiba. Ele ficou por meses na pilha de livros novos, esperando minha leitura.

Os terrible twos chegaram por aqui (antes dos dois anos, por sinal) e eu então corri para ler e me munir de informações e dicas de como lidar com essa fase tão complicada da primeira infância.

Acredito que todas as crianças passam pelos terríveis dois anos. Umas antes, outras depois, umas com menos intensidade, outras de deixar os pais malucos. Aqui eu diria que a Melanie está num meio termo. As birras existem, mas são contornáveis. Pelo menos hoje em dia em que eu já lido melhor com as situações.

No início eu achei que ia morrer (oi?). Quem já experimentou uma crise no meio do shopping ou super mercado porque a criança não quer dar a mão ou andar do seu lado, sabe do que estou falando. Você fala, explica, respira, mantém a calma e nada. Nada da criança te ouvir… É extremamente difícil não perder a paciência. Mas, vamos falar mais dessa fase em posts futuros.

O que me consola, é que dizem que passa. Dizem que aos três anos tudo melhora. Então, criei uma espécie de mantra pra mim mesma: “aos 3 tudo melhora. aos 3 tudo melhora.”. E assim vamos sobrevivendo. Embora eu saiba e tenha plena consciência de que as crianças crescem, problemas antigos são resolvidos e novos aparecem. Faz parte do pacote ser pai/ser mãe.

DSC05513

Voltando a resenha do livro.

Depois de ter lido outro com uma linguagem de fácil compreensão porém tratando os assuntos de forma muito superficial (vou postar sobre ele essa semana ainda), encontrei nesse livro da Tania Zagury as respostas que eu procurava. Ou melhor, as orientações que eu procurava, da forma como procurava.

DSC05514

O livro foi lançado em 2000 e já está em sua 86a edição.

Achei que a leitura é como uma conversa com os pais. O livro é muito bem escrito, com linguagem clara, de fácil compreensão e com dicas valiosas do que fazer e como fazer.

Ela explica o que é dar limites, que dar limites não é ser autoritário, que a palmada não educa, como disciplinar sem bater e como fazer nossos filhos assumirem as consequências de seus atos sem maiores traumas, como já diz o nome do livro.

Um dos capítulos que eu particularmente mais gostei e que mais veio ao encontro desse meu momento, foi o “como não perder a autoridade ao disciplinar”. Isso é de suma importância e onde a maioria dos pais se perde.

Nos capítulos seguintes a autora trata das necessidades específicas de cada fase: de 1 a 4 anos, de 5 a 7 anos, de 8 a 11 anos e na adolescência. Suas necessidades, quais são as tarefas dos pais, como lidar com os problemas de comportamento, técnicas a serem usadas e outros.

DSC05516

Ainda estou terminando de ler, mas já posso dizer que recomendo muito esse livro. E o bacana é que ele não é restrito a uma só idade ou fase da criança.

Limites sem Trauma – Construindo Cidadãos

Autora: Tania Zagury

Editora: Record

Preço médio: R$29,90

13 comentários no blog

  1. Gabi em

    Mi, estou lendo Soluções para Noites Sem Choro, conhece? É ouro puro!!! A Pantley fala, inclusive, de como o sono interfere nas birras.

    Lindinha, não achei o blogroll… acho que ainda não publicou!

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Gabi em

      Tá lá em cima Gabi! É uma página fixa, por isso fica no menu de cima ;) Veja lá.

      Já li sim e adoro! Já até recomendei aqui.

      Bjoo

      Responder
  2. Gabi em

    Vi!!! Emoção! ;)

    Responder
  3. Mistelko em

    O meu favorito do momento é “A criança mais feliz do pedaço” do Harvey Karp. Dá diversas dicas práticas de como evitar as birras. Muito bom!

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Mistelko em

      Obrigada pela dica Mi! Adicionei à listinha de livros.

      Por aqui também vou esperar mais um pouco. Eu ia te falar que achava que a Nat era muito novinha ainda pra iniciar o desfralde, mas né, não quis dar pitaco, haha.

      Vou relatar em breve o que houve por aqui e porque decidi esperar mais.

      Bjo

      Responder
  4. Mistelko em

    Aqui os terríveis dois também chegaram adiantados e com força. A palavra do momento da Nati é “Não!!”. Muita calma nesta hora…. O desfralde simplesmente desisti. Vou esperar as aulas começarem..

    Responder
  5. Adriana G. de Oliveira em

    Maravilhosa resenha!!
    Gostaria de compartilhar com vocês e seus leitores outros livros muito bons que nos ensinam a lidar com nossos filhos.
    – Criando Filho Único
    – Como (não) criar um filho perfeito
    – Filhos: Manual de Instruções
    – Educar sem Culpa
    – 10 princípios básicos para educar seu filho
    – Pais Brilhantes, Professores Fascinantes

    Estes ultimos da mesma autora de “Limites sem Trauma”.

    Leiam trechos destes livros aqui:

    http://mafaldaleautoajuda.blogspot.com.br/search/label/Sobre%20Educa%C3%A7%C3%A3o

    Abç

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Adriana G. de Oliveira em

      Obrigada pelas dicas Adriana!

      Bjo

      Responder
  6. Maria Carolina em

    Oi Michelle,
    Aqui em casa pelo jeito os terríveis 2 anos ainda durará um bom tempo. Antônio sempre foi uma criança precoce, ou seja os terríveis 2 anos começou um pouco antes e dura até hoje com ele prestes a completar 5 anos. Meu mundo só melhorou um pouco depois que ele foi para terapia. Já a Laura tem 2 anos e 6 meses e não preciso te dizer que ela é uma figura. Tudo é não, não faço, não quero e por ai vai, e quando ela resolve falar miando, fala com uma voz tão fina e choramingando que ninguém entende nada. Bom mas, eu AMOOOOOOO e me diverto muito com essas duas criaturas.
    Beijos

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Maria Carolina em

      Oi Maria Carolina,

      Ah não, assim você acaba comigo! Hahahaha. Brincadeira. Eu sei que em algumas crianças esse comportamento se estende até mais tarde, infelizmente. Tem que ter muita paciência mesmo. Ainda mais com dois né!

      A Mel está com 2 anos e 5 meses e tbm está dizendo muito não, não, não… O pessoinhas geniosas, né?

      Bjo

      Responder
  7. Telma Teixeira em

    Que bom saber que é normal esta fase!!! As minhas pequenas tbm dizem muitos “não”… e para piorar empurram as coisas com as mãos e falam: “não quer”. Não tinha pensado em comprar nenhum livro sobre isso mas lendo os outros relatos acho importante ter algum material que dê uma orientação. Bjos

    Responder
  8. Marianna em

    Ola Michelle,

    Muito obrigada por compartilhar mensagens tao bacanas ao longo dos dias!
    Desejo que vcs tenham um 2013 recheado com belas surpresas :-)
    E que nesse ano vcs conquistem tudo aquilo que o $ nao pode comprar…

    Um abraco,
    Marianna

    Responder
  9. Michellyne em

    Michelle,
    amo esse tipo de post, sou super curiosa com livros, adoro ler, mas nunca sei o que comprar, são tantas opções na livraria, fico louca….
    Vou seguir as dicas das leitoras e tbm comprar esse que vc indicou!
    Continue postando mais livros!
    bjoss

    Responder

Deixe seu comentário!