Categories: Estilo de Vida/ Trabalho e Estudos

Correndo atrás de organizar a vida em 2015 e o workshop em SP

Desde que Leonardo nasceu, nossa rotina ficou bastante bagunçada. A minha, principalmente. Tanto que nesse ano que passou tive momentos de desespero, achando que ia pirar com a quantidade de coisas que eu tinha para fazer ou que estavam atrasadas.

Quando a gente fala em organização, rapidamente vem à nossa cabeça a nossa casa, não é? Mas é muito mais do que isso. Eu, por exemplo, estava (estou) precisando urgentemente organizar meu tempo, dividindo-o entre as tantas tarefas e papéis que eu tenho, e, especialmente, definir minhas prioridades (e honrá-las!). E ainda mais: parar de procrastinar, parar de adiar as coisas, arregaçar as mangas mesmo, de verdade. Eu precisava sair da inércia, parar de reclamar que não tinha tempo (porque ninguém tem), que minha vida estava uma bagunça, que eu não conseguia fazer nada. Porque eu reclamava e continuava vendo a vida passar.

Em setembro, então, lendo os textos do Vida Organizada a fim de buscar uma luz no fim do túnel, vi que a Thais estava começando a oferecer consultoria pessoal para organização. Não pensei duas vezes e mandei um e-mail para ela, perguntando como funcionava e os custos. Acabamos combinando uma conversa via skype e, antes que a data chegasse, anotei numa folha, frente e verso, tudo que estava atrapalhando minha organização pessoal, do trabalho, da família e da casa. Enfim, tudo que precisava ser mudado.

Só o fato de escrever, de parar para analisar o que a gente estava fazendo errado e onde estávamos nos perdendo, já ajudou muito. Depois, a conversa com a Thais deu uma clareada ainda maior nas minhas ideias e fui percebendo que caminhos deveria seguir. Quero falar do meu progresso no próximo post a respeito disso.

Thais acabou não conseguindo conciliar o novo emprego, lançamento do livro (ai que chique!) e outros projetos nos quais já estava envolvida, com as consultorias pessoais. Mas algo bem bom saiu disso: os workshops que ela passou a ministrar, desde dezembro do ano passado. Uma forma muito bacana de passar os conhecimentos que ela tem em contato direto e bem próximo com as pessoas que a admiram e que precisam se organizar.

Assim que ela divulgou a primeira turma, eu me inscrevi. Estava disposta a mudar minha vida para já, sem esperar o ano novo chegar. Senti lá no fundo que precisava desse impulso.

Inscrição feita, era hora de definir como eu iria – se Alexandre me acompanharia e se sim, quem ficaria com os pequenos. Sempre que vamos à São Paulo, gostamos de viajar de carro até lá, assim ficamos livres para ir aonde quisermos e nos livramos da fortuna que custam os táxis em terras paulistanas. Mas, dessa vez, achamos que seria melhor eu ir sozinha e ele ficar com as crianças. Eu viajaria cedo e voltaria no mesmo dia, então ia ser tranquilo. Sendo assim, providenciei minhas passagens aéreas usando algumas milhas (ô coisa boa!) e consegui um valor legal, mesmo comprando meio em cima da hora.

IMG_4388
estou lendo esse livro “Mamãe vai trabalhar e volta já” e quero fazer uma resenha para vocês, estou gostando muito

 

No dia do workshop, minha sogra chegou cedo, para que a gente não precisasse tirar os pequenos da cama quando Alexandre fosse me levar até o aeroporto. Meu voo estava marcado para as 10h30 e cheguei no aeroporto uma hora antes. Fiz check in, nos despedimos e fui para a sala de embarque.

O voo foi bem tranquilo e cheguei em São Paulo antes do meio dia. Me perdi (de leve!) em Congonhas (abafa). Fui andando… andando… e não encontrava a saída, hahahaha. Mas, falem a verdade, é bem mal sinalizado, em comparação com Garulhos, não é? Ou eu que sou perdida mesmo?

O workshop começaria às 14h, ou seja, eu tinha um tempo para almoçar antes. Peguei um táxi então e fui para a Rua Bela Cintra (deu 45 dilmas, uma facada! – eu acho, pelo menos). Praticamente em frente ao local onde seria realizado o workshop, tinha um restaurante mineiro. Eu não estava com vontade de comer tutu e afins, mas como caía uma chuvinha chata e eu estava enfrentando outros percalços (que contarei num post a seguir), resolvi parar ali mesmo. Almocei super bem (e comi bem mais do que deveria porque veio um pratão que, juro, dava para duas, três pessoas tranquilo – me empolguei na mandioquinha, confesso).

Nessa primeira turma, da qual participei, tinha gente de todo tipo. Gente que trabalhava fora, gente que trabalhava em casa, gente que cuidava somente do lar e dos filhos, gente que só estudava, enfim, uma mescla bem legal de pessoas diferentes mas em busca do mesmo ideal: se organizar e aproveitar melhor o seu tempo.

Eu já tinha encontrado a Thais pessoalmente, porém, dessa vez teve algo de especial: vê-la de pertinho, realizando seu trabalho com tanto amor e com tanta alma, realizando seus sonhos. Para mim, foi muito inspirador ver uma pessoa que acompanho e conheço desde 2009, a conquistar tanto respeito e reconhecimento pelo seu trabalho. Fora que ela é uma querida, de verdade mesmo.

O worshop foi MUITO legal. Cada um de nós recebeu um material de apoio, com uma apostila cheia de atividades e questionários para preenchermos, a fim de chacoalhar a galera mesmo. Não foi como aquelas palestras em que você tem que segurar os bocejos de sono e esconder o tédio, sabem? Foi instigante, engraçado, revelador. E ainda teve um coffee break delícia, com pão de queijo, bolo de cenoura fresquinho, café (quem me conhece sabe, pra que mais, né?).

Ir até lá me trouxe um sentimento bom, de estar realmente correndo atrás das mudanças que eu desejava para a minha vida. De estar fazendo algo palpável, visível, e não somente reclamando ou me lamentando e vendo o tempo passar.

Lá, a gente teve que parar para pensar, para analisar: o que queríamos para os nossos dias, para o nosso trabalho, nossa família, nossa casa, nossos aprendizados e como podemos alcançar sucesso e satisfação em tudo isso.

Acho que muita gente pensa se a Thais consegue mesmo ser essa pessoa organizada que ela demonstra ser no blog. Até eu já questionei isso, pensando que não era possível que alguém conseguisse ser mãe, mulher, esposa, filha, profissional, estudar, ter hobbies, escrever num blog tão conceituado como o VO e.. viver! Mas é sim, é tudo verdade.

Eu sou uma pessoa muito sensitiva e, para mim, a Thais respira simplicidade, praticidade, organização e foco. E, por isso, tudo parece acontecer de forma tão natural para ela. Mas, tenho plena certeza de que muito trabalho foi e é feito – interna e externamente – para que ela chegasse a esse equilíbrio que a gente tanto busca. É aquilo de colher o que se planta, sabem? Merecimento, mérito mesmo. E isso a gente nota facilmente acompanhando a trajetória dela no Vida Organizada.

E olha, engana-se quem pensa que ela é uma control freak da organização (hahaha). Isso foi o que mais me surpreendeu! Thais é uma pessoa super organizada, sim, mas que presa e tem como objetivo, acima de tudo, o bem estar, a qualidade de vida e a felicidade – em todos os setores da vida.

Em vários momentos ela frisou que a gente precisava dar importância à nossa saúde, descansar, beber água, se alimentar direitinho, se divertir, não bitolar. Isso está muito além de uma ter uma gaveta ou um armário organizado. É uma vida organizada, realmente.

IMG_6563
nossa musa da organização e gestão do tempo (é uma querida e ainda é do rock e fã de harry potter. quer mais?) :)

 

IMG_4390
meu exemplar do Vida Organizada com dedicatória (só fui ver quando cheguei em casa e adorei o que a Thais escreveu). recomendo muito o livro, viu?

 

Saí do workshop super motivada, com a cabeça centrada e sabendo o que eu tinha que fazer. Começar era o primeiro passo, claro. E eu comecei, então, a reorganizar a minha vida.

Image-1

Ainda nesse dia, encontrei duas pessoas muito queridas e leitoras do blog, a Telma e a Neima. Jantamos no Paris 6 (que eu amei de paixão e comi o melhor nhoque com molho de queijo da vida – esqueci o nome do prato, mas era servido numa pequena panela de ferro, um charme). Junto com uma taça de vinho tinto, rolou muito papo e muitas risadas. Para fechar o dia com chave de ouro mesmo.

Para finalizar, gostaria de agradecer a Thais pela amizade, pelo apoio quando precisei e pelas dúvidas tiradas. Tenho um carinho grande por ela, porque comecei a escrever motivada pelos seus textos e sua maneira de compartilhar as coisas, lá no extinto The Smiling Dog.

Nos próximos meses acontecem outros workshops, com os mais diversos temas (estudos, casa, trabalho, etc). Eu queria fazer vários deles, mas como não é viável fazer todos (moro em Curitiba, né?!), acho que guardarei esse cartucho para os workshops de maio (casa) e julho (especial para quem tem blog).

Thais, um super beijo para você e saiba que sua missão está sendo muito bem cumprida: inspirar as pessoas a buscarem soluções e a perseguirem seus sonhos e objetivos. Tudo para que a gente seja mais leve, mais feliz :)

comentários via facebook

9 comments

  1. Michelle, fiquei super interessada. Também vou querer participar desse workshop para quem tem blog. Vá nos informando. Parabéns pelo Vida Materna. #amo Convidada a conhecer o meu Conversinha de Mãe (www.conversinhademae.com.br).
    Abraços

  2. ahh que bacana aacho mto legal quem é super organizados confesso que sou bemmm desorganizada em casa no trabalho consigo me organizar melhor mais em casa o bicho pega ahahhahah……precisaria de um desses workshops….

  3. Sabe Michelle, eu acho que vc é bem perfeccionista, é visível nos seus textos, deve ser por isso que as vezes vc se atrapalha no organizacional. Mas a qualidade dos seus textos é maravilhosa, faz toda a diferença para o seu blog ter tanta credibilidade…mais qualidade do que quantidade. Parabéns!

  4. Gente, a Michelle é real!!!kkkk ADOREI conhecer vc pessoalmente, além de linda e simpática é de uma simplicidade sem tamanho. E de quebra ainda conheci a Neima, que passei a admirá-la.
    Quanto a organização, ainda não li os livros da Thais, mas tenho pego algumas dicas do blog dela e daqui tbm. Vamos ver se 2015 consigo ter a vida e a casa mais organizada. Bjos Michelle.

  5. Quanta gente legal num só lugar… deve ter sido ótimo. Confesso que melhorei bastante com dicas simples do blog da Thais, mas que fizeram toda diferença, principalmente quando meu filho era bebezinho.
    Adorei seu look super moderninho,até que seria bom uma categoria de looks de mãe aqui. Não sei as outras mamães, mas eu tenho muita dificuldade ainda em encontrar meu estilo rsrs
    Beijo

comentar resposta para Flávia Rebelato Cancelar