Categories: Comportamento e Educação/ Crianças/ Publieditoriais

Como foi a escola hoje?

Desde que a Mel começou a frequentar a escola, com quase dois anos de idade, um dos meus momentos preferidos do dia é a hora de ir buscá-la. Fico ansiosa para saber tudo, desde o que ela comeu, se tirou alguma soneca e principalmente quais foram suas atividades naquele dia. Basta que a gente entre no carro para que eu corra checar sua agenda, para ver as anotações da professora e então chegamos a parte mais gostosa: conversar sobre como foi o seu dia na escola.

Gosto de me inteirar sobre cada projeto, cada atividade ou aula especial que ela faz, dessa forma participo ativamente da educação da Mel, além de deixá-la contente e orgulhosa de partilhar seus feitos escolares comigo.

Sempre começo perguntando o que ela fez naquele dia, qual foi a atividade e ela logo começa a me contar. Estando a par do que ela fez, através da agenda e das conversas que tenho com as professoras, posso incentivá-la a me contar mais detalhes sobre suas atividades e com isso fazê-la perceber o quanto seu aprendizado e suas vivências são importantes para nós, o quanto estamos atentos a cada passo que ela dá, mesmo quando está longe de nós.

Acredito que quando os pais se envolvem realmente na educação dos filhos geram uma harmonia bacana com a escola, além de crianças mais seguras, com mais vontade de aprender e também de compartilhar suas experiências. Por isso a importância dessas conversas que temos com nossos filhos e da participação ativa e consciente em suas rotinas escolares.

Com essa temática, a  STAEDTLER criou a campanha  “Como foi a escola hoje?“, que mais que  uma pergunta, é um manifesto por esse engajamento paterno na vida escolar dos pequenos.  Um vídeo, feito especialmente para a campanha, além de muito inspirador conta com uma fotografia linda e uma edição caprichada. Olha só que bacana:

No site  www.comofoiaescolahoje.com.br, além de apresentar o manifesto, a STAEDTLER traz diversos conteúdos que reforçam essa ideia – entrevista com pedagoga, gráficos sobre o desenvolvimento da criança, troca de experiências e outras informações relevantes para os pais.

E como sabemos, também faz parte do envolvimento dos pais na educação dos filhos a escolha de material escolar de qualidade. E a linha escolar da STAEDTLER faz a sua parte com produtos que ajudam no desempenho dos pequenos.

Mas o  que material escolar tem a ver com aprendizado? Muito mais do que imaginamos: quando a ponta do lápis se rompe, não é só o grafite que quebra, mas o raciocínio, a concentração, a ideia. Para garantir que a criança se mantenha focada e não se desmotive com tanto quebra-quebra, a STAEDTLER desenvolveu linhas de lápis que não deixam os pequenos na mão. Por não precisarem ser constantemente apontados, eles garantem que seu filho se sinta mais seguro para brincar e estudar, escrever e colorir.

Os  lápis Wopex  duram até duas vezes mais que os lápis comuns, o que favorece tanto o meio ambiente quanto o rendimento escolar das crianças. Já os  lápis de cor  STAEDTLER, outro destaque da linha escolar, contam com um sistema antiquebra chamado ABS: uma camada branquinha que protege o grafite colorido. Assim, a criança pode pintar bem forte sem que a ponta corra o risco de quebrar.

lapisdc-jumbo

linha-escolar-completa-staedtlerE você? Conversa com seus filhos sobre o dia na escola?

Publipost-Vida-Materna-Identificação2

comentários via facebook

3 comments

  1. Eu também adoro esse momento! Pena que não tenho visto os materiais da STAEDTLER aqui por Brasília. Tenho um kit de compasso lindo de uns 20 anos, que meu pai guarda em Recife como uma relíquia. Lembro que foi caro, mas é de excelente qualidade então é uma marca que marcou minha vida de forma muito positiva.

comentar resposta para Érica Viana Cruz Cancelar