Filhos Maternidade 12 mar 2012

Animais x Gravidez x Bebês: Cachorros

 

 A maioria das pessoas que me acompanha, sabe que eu amo cachorros. Tenho 2 cachorros da raça shih tzu; Max de 4 anos e Lola de 2 anos. Sempre fui uma amante de cachorros e passei minha vida inteira cercada por eles. Max e Lola são os primeiros verdadeiramente meus: aqueles que eu escolhi adotar, escolhi onde adotar e que eu arco com todas as despesas. Max foi adotado um ano após o meu casamento, já que o meu antigo cachorro, Léo, tinha ficado na casa da minha mãe quando me casei. Ficou porque ele não vive sem minha mãe e não porque eu escolhi assim.

Max e Lola são da família, são como filhos peludos e sempre foram tratados assim. Desde sempre possuem acesso à toda a casa e dormem no meu quarto, embora não na minha cama. Na minha casa não tem essa de prender cachorro em um cômodo da casa (geralmente lavanderia) para não sujar a casa. Aliás, só digo uma coisa sobre isso: não quer ter sujeira em casa, não adote nenhum animal. Não quer cachorro circulando pela casa, adote um peixe então! Cachorro é um indivíduo que faz xixi e cocô e vomita, então não adianta, suja a casa. O que ninguém sabe ou não tem interesse em fazer, é educar o cachorro (porque não é fácil!) para se ter uma convivência pacífica.

Esse artigo é para contar a vocês a minha experiência como dona de 2 cachorros. A minha experiência como dona de 2 cachorros e mãe de um bebê de 1 ano e meio. Não sou veterinária e nem expert no assunto! Só quero contar a minha experiência e o que eu fiz! Vocês vão ver que muita coisa que dizem por aí é somente desculpa de quem não gosta de animais ou de quem não quer se incomodar.

Bom, a primeira coisa que vocês têm que saber foi que o que eu mais ouvi durante a gravidez foi: ” E agora? O que você vai fazer com os cachorros?”. Gente, não entendo porque uma coisa exclui a outra! Onde está escrito que quando se engravida, tem que se desfazer do animalzinho? É lei e eu não sei? Uma coisa não tem nada a ver com a outra! Se o seu cachorro é educado – e acreditem, todos os cachorros podem ser educados – ele só vai fazer bem ao seu bebê! Está mais do que comprovado cientificamente que quem possui cachorros (ou animais de estimação), vive mais de maneira mais saudável!

O que é importante para se conciliar um cachorro com uma gravidez?

É preciso manter todas as vacinas do seu cãozinho em dia e as mínimas condições de higiene, coisa que você deve fazer naturalmente, no dia a dia, e não depender de uma gravidez para fazer isso. E só. Não é preciso mais nada. O cachorro saudável e bem cuidado não vai interferir ou causar risco algum a uma gravidez. Como faria uma veterinária grávida então? Assim como é errado pensar que gatos são a causa de toxoplasmose e por isso devem ser “descartados” durante a gravidez. Informação, gente, por favor!
Os meus cachorros sempre foram para o banho em petshop 1 vez por semana e continuaram assim na gravidez e depois do nascimento, até hoje. Nada mais gostoso do que um cachorro cheiroso e limpinho sempre. E quem conhece meus cachorros sabe que eles são super cheirosos e que minha casa não tem o famoso “cheiro de cachorro”.

Preparando o seu cachorro para o novo membro da família

É importante preparar o seu cachorro para a chegada do novo membro. Se você acha que depois do nascimento do bebê, terá que mudar algo em relação à rotina do animal, não espere o nascimento! Comece as mudanças bem antes, para o cachorro não associar o bebê às mudanças em sua vidinha. Se seu cachorro dorme na sua cama e você acha que depois do nascimento não poderá mais fazer isso, então já comece a proibir isso assim que se descobrir grávida. Mudanças bruscas na rotina de um animal – assim como na rotina de uma ser humano comum – causam desconfortos psicológicos nos animais.

O bebê chegou e agora?

Eu, particularmente, sou contra isso de restringir acesso do cachorro ao bebê. Meus cachorros são educados, civilizados e jamais tinham mordido alguém. Eles são treinados e quase sempre fazem xixi no tapete higiênico ou na rua. Os banhos são semanais, o pêlo mantido curto para facilitar a manutenção (quem tem tempo para escovar diariamente o pelo de 1 cachorro tendo 1 bebê em casa?)as unhas cortadas e os dentes escovados semanalmente tbm. Então porque restringir acesso ao quarto do bebê, por exemplo? Por que começar a prender o cachorro, antes livre, na lavanderia da casa? É claro que ele vai se ressentir do bebê! Se antes do bebê chegar ele tinha acesso a tudo e agora não tem, de quem é a culpa? Do bebê!

Assim que cheguei da maternidade, a primeira coisa que fiz foi deixar os cachorros cheirarem Olívia loucamente. E cheiraram, cheiraram, cheiraram! Morreram de curiosidade e no primeiro mês, os dois ficavam 24 horas por dia ao lado do carrinho onde Olívia ficava. A Lola ficava ao lado e o Max embaixo, os dois “guardando” ela.

Meu cachorro não gosta do meu bebê, e agora?

Cada cãozinho tem sua personalidade e às vezes, o que funciona para um, não funciona para outro.

Max é super tranquilo. É extremamente bonzinho e carinhoso com personalidade própria de shih tzu (cachorros maravilhosos com crianças!). Ele logo perdeu interesse por Olívia e hoje é o grande companheiro dela. Ela tem verdadeira ADORAÇÂO pelo Max. Fala nele o dia inteiro, chama por ele o tempo todo e o amassa demais! Ela tem um amor muito “Felícia” por ele. Quer abraçcar, beijar e apertar 24 horas por dia! Como tudo o que é excesso faz mal, eu tenho que ficar monitorando essa adoração dela pelo cachorro porque isso o estressa também. Max nunca a mordeu, e creio que jamais o fará, mas ele avisa quando está chegando em seu limite. Ele late bravo avisando. Então eu vou e tiro olívia de perto!

Lola é mais carente, mais possessiva e mais agressiva. Ela é a defensora da casa. Todos da casa são dela e ela se sente no dever de nos “defender”. É chatinha do tipo que late para qualquer estranho, mas é só até se acostumar com a pessoa porque se a pessoa fizer um cafuné nela, pronto! Ela se torna a melhor amiga dessa pessoa. E então que Lola não foi com a cara da Olívia. Pois é, acontece. Passada a curiosidade inicial, ela começou a ignorar a existência da Olívia e com o tempo resolveu deixar claro seu descontentamento com o novo integrante da família. Como ela fez isso? Fazendo xixi dentro de casa. Pois é! Não posso deixar o quarto da Olívia aberto que Lola vai lá e faz xixi ou coco. Fazia xixi no tapete de eva da Olívia que fica na sala. Eu levantava TODOS OS DIAS com 1 xixi pra limpar lá! Era um saco? Era! Mas era a única forma que a Lola conhecia de demonstrar seu descontentamento. O problema foi resolvido? Não totalmente. Eu passei a dar mais carinho para ela e estabeleci uma rotina que inclua ela e o Max. Estabeleci que depois que Olívia dorme, meu tempo é deles. É o horário que eles ficam com a gente, sobem na nossa cama, recebem carinho na barriga até irem dormir.

Isso ajudou muito e os xixis dentro de casa e fora do tapete higiênico diminuíram muito! Ainda ocorrem e tem vezes que enche o saco limpar xixi e coco dentro de casa (porque os dois sempre fizeram ou no tapete higiênico ou na rua!), mas faz parte! Quem quer cachorro tem que se sujeitar.

Quando Olívia era menorzinha e estava começando nesse amor Felícia, ela perseguia a Lola também. Queria amassar e beijar a Lola como faz com o Max. Só que Lola não gosta e em uma dessas vezes, avançou na Olívia, para morder mesmo. Pegou no rosto e machucou. Nada grave, um arranhão apenas, mas que fez meu sangue de mãe ferver, é claro! Óbvio que Lola não estava sozinha com Olívia, aliás, jamais se deve deixar um cachorro sozinho com uma criança, por mais bonzinho que seja! Eu estava junto, do lado, e mesmo assim não consegui evitar!

Lola levou uma grande bronca e foi punida ficando de castigo e depois sendo ignorada por um tempo. Também passei a ensinar Olívia que com a Lola ela não podia mexer. Hoje as duas convivem numa boa. Olívia já sabe que não pode mexer com a Lola e quando a Lola vê Olívia chegando perto dela, ela já sai correndo, fugindo mesmo. Lola jamais voltou a morder Olívia e Olívia jamais amassou ela porque eu nunca mais deixei. As duas convivem normalmente, no mesmo cômodo e todo mundo fica feliz.

E, apesar de tudo isso, Lola sabe que Olívia é da família e a ama do seu jeito. Ninguém pode chegar perto de Olívia que ela late! Ela inclui a Olívia na sua lista de humanos dignos a serem”defendidos”! É uma relação de amor e ódio no maior estilo “Não gosto dela, mas só eu posso não gostar dela! Sai de perto!”. Em breve pretendo contratar um profissional para ensinar a Lola que Olívia é amiga e que ela jamais deve morder ela. É um trabalho contínuo e que dispende tempo e paciência, mas todo amante de animal concordará comigo quando digo que vale a pena!

Dicas para uma boa convivência entre os seus cachorros e seu filho:

1) Jamais deixe os cachorros sozinhos com seu filho
2) Dê muita atenção ao seu bichinho. Falta de atenção gera mau comportamento.
3) Mantenha os cachorros vacinados e bem cuidados.
4) Leve o cachorro para passear diariamente. Passeios fora de casa são necessários para evitar estresse ao cachorro. Ninguém gosta de viver confinado, inclusive você.
5) Mantenha um cantinho com as coisinhas do seu cachorro. Tudo sempre muito limpo e agradável, para ele entender que aquele é o cantinho dele.
6) Não esqueça de trocar a água diariamente

 E vocês? Tem mais alguma dica de como fazer dar certo essa relação bebês x cachorros?

No próximo post, os gatos! ;-)


Tags:
por


46 Comentários

  1. Larissa disse:

    Adorei o post. Sou veterinaria e tenho uma pequena de 10 meses. Suas informacoes estao super certas, animal limpo, vacinado e desvermifugado, sao otimos para criancas! Quanto a toxoplasmose, ja perdi a paciencia, cada uma que aparece querendo doar seu gato pq esta gravida tenho vontade de socar. Adorei o site novo, só diminuiram bastante o ritmo né? Um abraço pra vcs

  2. Jenifer disse:

    Olá..amei o post, era tudo o que precisava, tenho 2 poodles que são da família, mas agora chegou o novo integrante meu bebe de 21 dias…mas acho que a situação aqui em casa está sob o controle…muito obrigada pelas informações e estava ansiosa pelo novo site beijos

  3. O post ficou ótimo! Vou fazer o meu sobre os cats :-)

  4. Fábia disse:

    Amei! Também tenho cachorros, na verdade nove e também tenho uma Olívia (com 1 ano e 6 meses). Quando cheguei da maternidade também deixei que todos a cheirassem… convivemos muito bem, mas como são cães de grande porte, o tumulto é geral… rs. Pena que não tenho como postar fotos deles com ela…

  5. Fábia disse:

    Camila, enviei váriaaaas e ainda faltou a Nina, o Floquinho e a Kika (não tenho todas as fotos aqui no trabalho). Um grande beijo!

  6. Núbia disse:

    Oi!!!Estou passando por isso.tomo mundo me perguntando oq vou fazer com o Billy,meu poodle q tenho a 12 anos.Ele é um cachorro super calmo,vive em casa e muuuuuito bem cuidado.Seguirei todas suas dicas…Billy é o nosso primeiro filho,inclusive foi meu marido q me deu quando namoravamos…Ele tem problemas cardiacos,toma remedios diariamente,faz exames de 6 em 6 meses e é muito bem tratado.Amo os animais e minha filha ira conciver com ele por muito tempo ainda…espero…

  7. Mirela disse:

    Adorei o post! Eu estou grávida de 9 semanas e a obstetra me disse que não posso brincar com gatos ou cães. Diante disso, omiti a informação de que tenho CINCO gatos em casa! Em casa não, num apartamento! Convivo com gatos desde os meus 3 anos de idade e hoje, aos 32, não tenho toxoplasmose e nem nunca tive! E sempre quando me perguntam o que farei com eles, cito o exemplo da mulher que é veterinária. Então ela tem que para de trabalhar? É muita falta de informação. Continuo com meus gatos dormindo na cama comigo e meu marido, quero que continue assim depois que o bebê nascer. Só estou restringindo desde já o acesso ao quarto que será do bebê. Mais uma vez o site está de parabéns!

    • Camila disse:

      Mirela, que bom que podemos ajudar você! É incrível o tanto de médicos desinformados por aí nos dias de hoje! Os cachorrinhos e gatinhos acabam levando a culpa! Tudo é questão de bom senso :)

      • Mirela disse:

        Com certeza “bom senso” é tudo na vida! E não vejo a hora de ver meu bebê no berço com os “irmãozinhos” felinos dormindo em volta dele! Acho que vou matar muita gente de inveja, rsrsrs…

  8. Daniele disse:

    Olá! Amei esse post! Parece que foi feito pra mim e por mim! Diz tudo o que sempre pensei! Estou grávida e todos me perguntam o que vou fazer com a minha cadela que está comigo desde o 1º ano de casamento…ora, nada, vai continuar como sempre foi…algumas coisas já fizemos, como por exemplo, não dormir junto mais…sempre tive a certeza que ela associaria essa proibição ao bebê se começasse depois do nascimento…então desde agora ela não dorme mais conosco…entre outras…
    Está de parabéns!

  9. Prii disse:

    Amei, amei e amei! Rs, tenho um shih tzu também. Ele tem 4 aninhos. E meu vira lata que tem +/- 2 aninhos. Minhas paixões, meu tudo. E agora vem a minha filha pra completar o amor e a nossa bagunça. Mas meu Shih tzu não é fã de crianças não. Mas eu sei, que tomando todos os cuidados ele vai amar a nossa bebê. Já o vira lata o perigo é ele querer lamber ela ou roubar os brinquedinhos. São sapecas, mas são minha paixão. E de verdade? AMO as coisinhas que eles “aprontam”. rs.
    Concordo com TUDO que disse, me identifiquei muuuito!

  10. Minha cachorrinha de 8 anos morreu de Piometra e ca estou eu pesquisando sobre para poder tomar a decisao de ter outro cachorro ou nao, afinal, a minha de 8 anos era treinada e um filhote nao vem treinado…nao sei o que fazer, so sei que minha vida sem minha cachorrinha ta chata,ate das besteiras e travessuras dela eu sinti MUITA falta =(
    Parabens pelo post!Muito bom!

  11. Esqueci de dizer, que a pesquisa e a duvida eh porque tenho um bb de 1 aninho hehe!

    • Camila disse:

      Filhotinhos em treinamento dão mesmo trabalho e precisam de atenção, né? Mas olha, depende muito do cãozinho. O meu macho demorou meses e meses até aprender a fazer xixi no lugar certo. Já a fêmea, veio treinada já! Só fazia no jornalzinho! Qdo eles tiveram filhotinhos, foi super fácil ensinar. CLARO que eu não tinha filhos na época! Mas se deixar eu adotaria mais um agora mesmo! Não deixa meu marido ler isso! hehehe

  12. suelen Oliveira disse:

    Graças a Deus que não aconteceu nadacom seus filhos!! Mas, fique alerta pois cachorro é imprevisível.
    Passei por uma péssima experiência com minha filha,quando fui passar fim de semna com parentes na casa de conhecidos onde a Dona afirma cachorro ser dócio. Minha filha tomou dois pontos na face. A dona se surpreendeu pelo fato de cachorro sempre brincar com crianças. Minha filha estava no colo do tio quando o mesmo colocar ela para alisá-lo. Odeio cachorro!! pois também já fui mordida..

    • Camila disse:

      Suelen, sinto muito pelo o que aconteceu com sua filha e com você. Nenhum cachorro ataca uma pessoa simplesmente por atacar. Sua filha pode ter puxado o pelo dele sem querer quando foi fazer carinho. Ou o cachorro pode ter um passado sofrido nas mãos de humanos e a única forma que ele sabe se defender, é essa. O fato é que é comprovado que nenhum cachorro ataca gratuitamente, sem motivo.

      Se você odeia cachorros, é melhor ficar longe deles mesmo! Eles são muito sensíveis e sentem quando não são bem quistos!

  13. Andressa disse:

    Olá Camila

    tenha uma ST tb de 2 anos e estava super preocupada, pois, estou gravida de 16 semanas e jamais queria separar o meu bb dela.
    Adorei suas dicas e vi que tem mais pessoas que pensam como nós que não é preciso separar os pequenos animais dos nossos bebes, pois com muita atenção e carinho todos viveram em harmonia e com muito amor…

  14. Juliana disse:

    Camila! adorei o post, muito mesmo! Tenho um casal de shitzu tbm, e eles como vc disse, são meus filhos peludos, eu descobri que estou gravida, e todo mundo me faz a mesma pergunta, e os cachorros, rs, eu falo que vai continuar como é, e todo mundo, inclusive minha mae, faz cara de reprovação… confesso que estava ficando preocupada achando que eu era louca de querer deixar os 3 viverem juntos, mas lendo o seu post, vi que não é uma idéia tão maluca assim…ajudou muito!! beijosss

  15. Thaís disse:

    Adorei o post, muito legal!!! Acabei de descobrir que estou grávida e como vc escreveu sempre me perguntam “E agora?? O que vai fazer com a cachorrinha??” Fico muito brava. O meu problema é que a July (Lhasa Apso) tem ciumes até de mim e meu marido, ela tem que dormir no meio da gente, ela é muito mimada e sei que isso é culpa da gente… Mas lendo seu post acho que a partir de hoje terei que começar a mudar as coisas lá em casa!!! abraços…

  16. Miriã disse:

    Olá, amei suas dicas estou grávida e tenho dois cachorrinhos poodles micro toy. O machinho tem 9 anos e a fêmea 11 anos. A minha fêmea já sacou que tem algo de novo no ar e começou com as pirracinhas de fazer xixi em tudo quanto é lugar errado da casa prá chamar atenção. Ela é bem inteligente. Embora estamos dando muito amor a eles tá bem carentinha. Agora, comecei a dar floral para trabalhar um pouco os chacras deles. Antes, do bebe chegar vou dar uma mudada em algumas coisas pra vidinha deles ficar melhor. Abandonar NUNCA pois, eles nestes anos todos sempre foram meus fiéis companheiros e eu os AMO muito.
    Grande Abraço

  17. Gra disse:

    Olá Camila,
    Minha lhasa mordeu minha bebe de 9 meses na última segunda. Fiquei muito assustada pq eu estava perto e nao pude impedir, foi muito rápido. Gostaria de saber se a Olívia ficou com cicatriz da mordida da Lola, e como vc tratou o ferimento (levou pontos?).
    Abracos

  18. tiago disse:

    ola, minha cachorrinha sempre dormiu no quarto com a gente, e meu filho acabou de nascer… e agora o que fasso com a chegada do bebe?

  19. Esther disse:

    Adorei as dicas! Adotei uma vira latas de cerca de seis anos e agora prá completar minha felicidade descobri que estou grávida. Sempre quis casa com cachorro e criança e acho que meu filho (a) terá uma sorte enorme por poder conviver desde pequeno com animais!!! Acho que eles vão se dar super bem. Não vejo a hora de apresentar um ao outro… beijos!

  20. July Andrik disse:

    Amei, me esclareceu muita coisa, eu amo minha cachorrinha e assim como você vejo ela como parte da família, uma filha,e por isso tenho medo que ela sofra com as mudanças.

    • July Andrik disse:

      Minha filha “Eduarda” chegá ate dia 20 de abril, e minha cachorrinha “Mel”, e muito imperativa,adora brincar correr, latir, ama chamar atenção, apesar de não ser carente, isso me deixa insegura, em relação a bebe. Mais isso me trás medo porque não quero que ela sofra.

  21. Amanda disse:

    Olá, gostei do seu post, tenho um shih tzu de um ano que dorme no quarto com agente, nao mudei nada, a unica coisa que evito é do cachorro encostar na minha filha por enquanto, pois ela tem menos de um mes (RN), estou esperando ela tomar as vacinas pra que ele possa ficar junto dela, de resto é normal.

  22. Gleice Kelly disse:

    No meu caso já é diferente , meu marido tem uma hotweiler de 9 meses e após descobrir a minha gravidez tem algumas semanas que tomei pavor a essa cadela , não suporto olhar pra ela só que antes da gravidez eu brincava com ela , saia com ela , colocava ela na cama para dormir comigo mais tudo mudou de um tempo pr cá. Vc pode me dar algum conselho quanto a isso ?

  23. Mayara disse:

    Nossa. adorei esse post, pois pretendo engravidar e tenho dois pinscher que são a minha vida sabe, mesmo sabendo que eles não são uma ótima companhia para crianças, mas nunca em hipótese nenhuma pensei em deixa-los de lado… foi muito bom pra mim ler este post… bjusss

  24. Janete disse:

    Olá, adorei o site, tenho 3 lhasa apso, mamãe, papai e filhote de 10 meses (ARTEIRO),estou de 6 meses e confesso que estou preocupada com reação do mais velho, tenho medo que fique doente, ele é muito ciumento, todos e de dentro de casa, vacinados e eu amo meus bichos, não fico sem eles. Vou seguir as dicas. bjs

  25. Franciele disse:

    eu amei o site, estou passando também por situação parecida com a de vcs, estou gravida e tenho uma lhasa apso femea que sou apaixanoda por ela, e quero que quando o bebe nascer ela possa conviver bem com ele. e tenho medo também da minha cachorrinha ficar triste por perceber que vou dar atenção para outra pessoa.

  26. raquel disse:

    Tenho um cachorro salsicha e estou gestante de 10 semanas,quero sa er o cheiro do xixi e do coco dele faz mal pra minha gestacao porque o cachorro convive dentro de casa comigo e ele come carne e faz xixi e coco dentro de casa sem falar que ele solta muito pelo quero saber se faz mal pra minha gestacao.

  27. Tatiana disse:

    Primeiro pensar nos filhos, seu bem estar é mais importante, tanto na saúde da mãe, higiene, afinal, acredito que cães, gatos perto de crianças podem causar alergias!

  28. Célia disse:

    gente to gestante de 5 meses, e o cachorro da minha mãe so dorme si for com alguém..
    como ela começou a trabalhar sobrou pra mim dormir com ele,
    existe algum perigo em relação a eu ta dormindo com o cachorro e ta gestante?
    obrigada’

  29. Melissa disse:

    Tenho um shih tzu nome dele é Bolota. Eu estou gravida de seis meses. E percebi. Que o Bolota ficou mais bravo e mais ciumento. Ñquero me afastat dele por causa da gravidez. Ele continua dormindo na cama comigo.

  30. franciele disse:

    Eu morou com a minha sogra e ela tem 3 poodles, um macho e duas fêmeas. Adoro cachorro mas tenho alergia de pelos. Estou gestante de 7 meses e meio, e minha dúvida e o seguinte:uma das cachorrinhas não gosta de mim sempre que ela me vê ela late e rosna pra mim, e nenhum dos 3 sao vacinados posso confiar em deixar ela ter contato quando o bebê nascer??
    Outra duvida, minha sogra não abre mão de deixar as cachorras dentro de casa”na cozinha” e todos os dias a casa toda amanhece cheia de fezes e urina e acompanhada do muito odor. Minha gravidez e meio de risco, pois tive sangramento até os 5meses e agora com 7meses tive um susto pois quase tive ele prematuro. Isso pode ser devido as fezes e urina???
    Aguardo resposta bjus

  31. Mia disse:

    Oi Camila!!!
    Tenho um Shit-zu de 5 anos e como foi sempre eu e meu marido, ele é extremamente mimado. A casa é toda dele, apesar de algumas restrições que ele mesmo tem, nem foi a gente que educou. Acho a raça muito fácil de lidar e o xixi e cocô ele só faz se passear na rua!
    Mas agora estou grávida de 6 meses e a cada dia parece que a coisa piora :(
    Moramos nos US e aqui este ap é todo de carpete, menos os 2 banheiros, um horror! Ele está se lambendo todooo, as 2 patas e/ ou o pipi! Em, 1 dia isso fica bom se ele parar, ou em 2 isso fica terrível se ele persistir. Estamos tendo q usar aquele cone pra prevenir, mas morro de dó.
    Tb moro de dó de não deixar ele subir na poltroninha do bebê, ou restringir accessos a ele nessas alturas do campeonato!
    Mas, SE eu não começar agora, sei que será um STRESS tremendo pra nós, incluindo pro bichinho!!!
    Você me dá dicas??? Como podemos educar com esta idade se ele esta extremamente acostumado a ser filho único???
    BJos

  32. Ana Silva disse:

    eu estou criando um cachorro mais estou com medo de não da certo pq morou em um aparamento, e também tenho muito medo de pega pulga e carrapatou na minha casa. eu gosto muito dele mais sei oq fazer

  33. Ola Camila tudo bem. Estou gravida de 1 mês e tenho 3 cachorros que também ficam dentro de casa, moro de medo deles terem ciúmes e de sentirem isolados. Vi no perfil do seu blog que vc tem 2 filhos e um gato, esses dois cachorrinhos da matéria vc não tem mais?

Deixe seu comentário



© Vida Materna | 2011
Todos os direitos reservados

Powered by WordPress tema por xCake