20 mar 2015

A alimentação do bebê após os doze meses

leo_vidamaterna_tapioca

Leonardo completou 1 ano e 4 meses no dia 17 (cadê o post de 16 meses, hã?) e desde o aniversário dele, em novembro passado, vocês me pedem um post falando do que mudou na alimentação do pequeno desde então.

Antes de mais nada, é preciso frisar que:

* Leo tem sido uma criança tranquila em relação a alimentação, desde que começamos com a introdução dos sólidos, quando ele tinha seis meses de idade. Ou seja, graças a Deus não é um desafio tão grande fazê-lo comer bem. Ao contrário da irmã. Sim, sou mãe de duas crianças completamente diferentes na hora de comer. Um come muito bem e o outro come mal. Qualquer hora preciso falar disso por aqui.

** Leo foi diagnosticado com APLV (alergia à proteína do leite de vaca) aos cinco meses. Relatei como tudo aconteceu neste post, lembram? Sinto que a alergia está mais amena, se é que isso existe. Mas pequenos traços de leite e/ou derivados não têm mais feito tanto estrago como antes. E, por isso, vamos com calma e esporadicamente, tentando introduzir alguns alimentos até então “proibidos” na dieta dele. Infelizmente ele parou de mamar no peito nessa época, por diversos motivos e, por isso, toma fórmula infantil de soja, indicada para a idade. Para quem ainda não leu, o relato da amamentação e os problemas que tivemos está aqui.

Hoje, então, a rotina alimentar do Leo está mais ou menos assim:

8h / 8h30 – mama 180ml do leite de soja

9h – belisca (tipo, muito!) algo do nosso café da manhã, como pedacinhos de tapioca (ou crepioca, que é a onda do momento), pão francês, bolo (desde que sem leite ou derivados) ou ovos mexidos.

10h / 10h30 – come uma fruta – normalmente uma banana ou uma fatia grande de mamão papaia, amassados. Algumas vezes salpico um pouco de aveia em cima.

12h30 – almoço + fruta de sobremesa

O almoço varia muito, normalmente entre:

Arroz branco / arroz integral / arroz aromático de jasmim – o preferido dele é o arroz tailandês aromatizado, que fica bem molinho e tem um sabor maravilhoso. Chama Arroz Aromático Thai Jasmin da marca Blue Ville e eu compro no Mercado Municipal, aqui em Curitiba. O pacote de 1kg custa aproximadamente R$9,00. Sei que outras marcas fazem também, como a Tia João.

Feijão branco / feijão preto / lentilha / grão de bico – ele gosta mais do feijão e de bastante caldo. A lentilha vem em segundo lugar e, por último, o grão de bico, que inteiro ainda não fez muito sucesso por aqui. Quando faço um cremezinho de grão de bico – no mixer – ele come.

Legumes e verduras – cozidos no vapor ou refogadas com um fio de azeite de oliva, cebola, alho/alho poró e ervas diversas como tempero, tudo bem macio. As que mais faço aqui são abobrinha, batata, chuchu, cenoura, batata baroa, couve, espinafre, repolho, abóbora, brócolis e couve flor.

Carne, frango ou peixe – ele come mais dos dois primeiros, mas gosta de todos. Faço as carnes normalmente refogadinhas, com alho e cebola somente, com molho de tomate ou com legumes/verduras.

Macarrão, nhoque, polenta, etc – macarrão ele come mais nas sopas e geralmente uso aquele cabelo de anjo ou conchinha. Nhoque e polenta faço com um molho de tomate ou bolonhesa (gosto de usar tomates pelados ou fazer um molho caseiro).

Alguns alimentos que uso também, para dar uma turbinada nas refeições e/ou um sabor diferente: quinoa, alho poró, salsinha, cebolinha, manjerona, manjericão, sálvia, alecrim e orégano.

Como ele come? Cada comidinha separada? Tudo junto e misturado? É a mesma comida que vocês todos comem?

Então, eu já montei várias vezes os pratinhos dele com tudo separadinho, tipo, o arroz e o feijão, a carne, os legumes e verduras, etc. Ele come, mas, percebi que ele fica mais feliz (hehe) quando faço um pratão, um mexidão, como eu chamo. Coloco o arroz, o feijão com bastante caldo, as verduras e legumes e a carne e amasso um pouco. É assim que ele mais gosta de comer.

Sobre comer a mesma comida do restante da família, por aqui rolam algumas adaptações. A gente (eu e marido) já temos nossos vícios de paladar, como comida bem temperada, por vezes apimentada e usamos muitos condimentos industrializados – o que não é indicado para a alimentação de crianças pequenas (nem para a nossa!), né? Então, ou faço a nossa comida mais suave e tomando certos cuidados extras e assim todos podem comer, ou faço a comida deles separada. Depende do dia, depende da refeição ou do prato em si. Por exemplo, se vou fazer strogonoff, separo a carne para o Leo só com o molho de tomate, antes de acrescentar o creme de leite, etc (por causa da alergia). Se vou fazer uma receita mais picante, tipo um prato mexicano, faço outra coisa para eles. E assim por diante.

Fruta de sobremesa

As frutas pós almoço geralmente são: uma fatia grande de melão ou melancia raspadinhos com a faca; papinha cremosa de manga, pêssego, pêra ou maçã (faço no mixer, assim que ele acaba de almoçar, para garantir que os nutrientes não se percam). Ele também come kiwi e já provou goiaba, mas não gostou.

15h30 / 16h – mama 180ml de leite de soja e come uns dois biscoitinhos integrais (e rouba pedaços de pão francês, tapioca, bolo ou algo do tipo que estivermos comendo no café da tarde)

18h30 – jantar + fruta de sobremesa

Sopas – Faço daquele jeitinho clássico: músculo ou peito de frango em cubinhos, um fio de azeite de oliva, alho, cebola, cheiro verde, legumes e verduras diversas e macarrão. Tudo bem cozido para ficar bem macio. Dou uma amassada nos pedaços muito grandes e pronto.

As frutas pós jantar são oferecidas da mesma forma que no almoço.

20h45 – mama 180ml de leite de soja (fórmula recomendada para a idade**)

(Leo ainda mama uma vez no meio da madrugada, lá por 3 da manhã… zzzzzz)

Durante o dia todo

Água, muita água – Leo não toma suco de fruta, apenas água, por dois motivos: ele AMA água, pede e toma o tempo todo, se estiver a mão. Já dei alguns sucos mas ele não gostou muito. Prefere água e eu também dou preferência por oferecer as frutas mesmo, por serem mais saudáveis quando consumidas in natura (leia mais aqui).

Como foi a transição papinha > comidinha amassada > comida com pedacinhos maiores?

Foi tranquila, porém, isso não quer dizer que não houveram recusas e caretas. Eu apenas tive mais paciência dessa vez, não me desesperei e respeitei o tempo dele para se adaptar. Quando ele sentia pedaços maiores do que ele estava acostumado, como um pedaço de cenoura, por exemplo, ele tirava da boca e colocava em cima da bandeja do cadeirão. Pegava de novo, analisava e então comia. Eu apenas ficava observando e conversava com ele, dizendo o que era tal alimento, que ele podia provar, hummmm, que era muito gostoso. Aos poucos ele foi comendo mais até chegar na mesma quantidade que comia das papinhas.

Enfim, acho a alimentação do Leo bem simples, na verdade. Não sou uma mestre cuca na cozinha, vez ou outra invento de fazer receitas novas apenas. Mas faço tudo com muito amor (e às vezes correndo e improvisando um tiquinho) :)

Outros posts sobre o assunto:

A introdução dos alimentos sólidos na dieta do bebê

5 dias para iniciar a introdução dos alimentos sólidos

Itens de alimentação: os mais úteis e mais usados aqui em casa

 

15 comentários no blog

  1. Mônica Soares em

    Michelle, adorei o post. Nunca comprei desse arroz, fiquei com medo de arriscar por nunca ter visto alguém comentar dele… vou comprar urgentemente.
    Vou confessar: Não vivo sem condimentos industrializados, já tentei dar uma amenizada aqui e foi sem sucesso. Então, sempre preparo a comidinha do meu filho antes.
    E gente, tô chocada com esse link das frutas, quanta informação importante. Já ia te perguntar porque a preferência em dar frutas e água ao invés de suco… Vou tentar reverter as coisas por aqui, pois apesar do meu pequeno amar suco, não nega fruta e água de jeito nenhum. E aqui não tem desculpas, porque moro uma chácara com minha sogra até nossa casa ficar pronta e tem fruteiras de monte. Agora estamos com fartura de manga, pitanga, acerola, amora e caju… tão bom colher rsrs
    Obrigada por tantas informações precisas!
    Beijos

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Mônica Soares em

      Oi Mônica! Eu ofereci suco umas poucas vezes, mas ele não quis tomar. Se dava água, ele tomava tudo num piscar de olhos. Daí vi a preferência dele em comer as frutas mesmo ao invés de suco e para beber, tomar água mesmo. Então uniu o útil ao agradável, porque é mais saudável mesmo :)

      Bjoo

      Responder
  2. Flávia Rebelato em

    Michelle, me diz uma coisa..vc ainda da o papá na boca dele ou ele quer comer sozinho? Por que aqui em casa já faz meses que está uma luta..hahaha, a Laura só quer comer sozinha, se eu ofereço segurando na colher ela fica uma fera e nao come. Ela quer comer tudo sozinha e faz uma sujeira terrivel. Essa fase é dificil ne?! tem que ter paciencia, mas na correria do dia a dia a gente fica louca…ehehehehe

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Flávia Rebelato em

      Oi Flávia! Leo gosta de pegar as coisas e comer com a mão, mas ainda não demonstrou muita vontade de pegar a colher ele mesmo, sabe? Então continuo dando para ele. Vamos ver até quando, hehe

      Responder
  3. Ludmila em

    olá…. então por aqui está engraçado….quando a BIA completou um ano nao quis mais papinha sopinhae afins começou a comer comida mais com a gente dai eu fazia legumes separados e amassava tudo junto mas com mais pedaços……e assim foi…..agora com 1a e 3m ta preferindo mais molinho noavamente…acho que na vdd ela enjoa sabe…….e a BIA come super bem…..mas ela mama mais que o Leo porque ainda mama no peito e tbm na mamadeira…..entao mama de manha antes de eu ir pro trabalho se a baba da coisa para comer de manha como o leo ela nao almoça mto bem…..acho que meninas comem menos mesmo…mas ela come super bem tbm ahh eu gostariade ver com vc…..e saladas frescas? já ofereceu aqui um dia aceitou repolho cru raladissimo e só outro da ja nao quis nada……entao sempre refogo e acabo dando mais legumes que verduras……ahh e em relação a comer sozinha como a colega comentou tbm com o oLeo esta…a bia dou uma colher para ela e ela fica brincando mas nao com a comida e dai depois se sobrar dou pra ela brincar dai ela come um pouco e bagunça mto……

    Responder
  4. Crisleine Manuela Rodrigues em

    Por aqui tbm tenho um filho q come mto bem e não gosta quase nada de doces, e uma pequena mto sapeca q não come tão bem assim! :(

    Responder
  5. Renata em

    Oiii Michelle! Meu baby, o Vicente, tem quase a mesma idade do Léo….eh do dia 04/12/13.
    Estou com dificuldades para ele se adequar a mesma comida que a da família… Socorro!!!
    Acredita que ainda faço papa salgada separa?! Estou deixando pedaços de legumes grandes e tudo…
    Primeiro dou essa papa e depois tento dar um pouco da comida da família para complemanetar… Mas ele se nega a comer… Está bem dificil passar por essa fase… Haja paciência e persistência! Recuar? Só se for para pegar impulso! Adoro seu blog! Parabéns! Bj

    Responder
  6. Juliana em

    Oi Mi!!

    Acompanho muito teu blog e geralmente nunca pergunto nada, porém tive uma grande decepção com a pediatra do leo. Na ultima consulta (com 1 ano e 5 meses) ela recomendou que continuássemos dando leite NAN comfor 3 pra ele (o mesmo que tomava desde os 10 meses). O detalhe é que essa lata custa R$36 em média.
    O Leo está com 1 ano e 10 meses e a pulga atrás da orelha em relaçao ao Nan começou a coçar.. pesquisei e li que muitos pais ja dão leite integral (de saco, caixa ou em pó) para bebês apartir de 1 aninho. sinceramente? me senti uma otária!! primeiro por gastar caro (porque sim, pra nós esses 36 saem caro) e segundo por não ter confirmado essas informações antes.. muito antes!

    Comecei então, por conta própria, fazer a transição do Nan para o leite em pó integral (nao comprei Ninho, comprei uma marca normal de adulto que por sinal era menos que a metade do preço).
    Como eu sei que a Mel também nao mamou no peito resolvi vir buscar um help por aqui.. como foi com voces? leite integral em pó apartir de qual idade? Será que estou fazendo certo? :/

    Bjos!

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Juliana em

      Oi Ju! Desculpe a demora na resposta!

      Então, quando a Mel completou 1 ano passamos a dar o Ninho Fases (no caso, o 1) e depois passamos para o 3. O pediatra nos deu essa opção ou o leite integral, mas acabamos dando continuidade no composto lácteo (o Ninho, no caso). E ainda hoje ela toma o Milnutri. Como ela não é a criança que melhor come nesse universo, acabamos acostumando por dar as fórmulas para ela, na ilusão de que ela fiquei melhor nutrida.

      Ela também toma leite integral de caixinha. O Milnutri é somente no mamá da manhã e da noite.

      Acho que a maioria dos pediatras libera o leite integral a partir de 1 ano de idade. Você não está fazendo nada errado, fique tranquila. Vai da preferência mesmo (no nosso caso estamos acomodados assim, mas foi bom que você levantou o assunto, sabe?)

      Um beijo

      Responder
      1. Juliana respondeu Michelle Amorim em

        Muito obrigada pela resposta! Sempre é bom ouvir opinião de outras mães. como acompanho e confio bastante em ti achei bacana perguntar. Tem que ficar em cima desses pediatras viu.. pq mandam fazer cada coisa.
        Muito obrigada mesmo pelo retorno! bjao!

        Responder
  7. Elisângela em

    Olá, amei seu blog tenho um príncipe de 1 ano e 9 meses que dar um trabalhão para comer ,a não ser miojo ou cuscuz (come sozinho), não gosta muito de suco, as vezes come chorando sem contar que não gosta de mamadeira, toma tudo de colher então acaba comendo tudo grosso, vitaminas de suco com leite, detalhe ainda mama. Não sei o que fazer para tira-lo da mama. Fico escultando várias acusações de que sou a culpada, detalhe eu passo o dia no trabalho e ele fica com a avó paterna eu fico de noite com ele e final de semana. Já a minha princesa de 3 anos e 9 meses é diferente come tudo . Será que essa mamadeira MAM ou copo vai me ajudar nesse processo tão doloroso?

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Elisângela em

      Oi Elisângela! Poxa vida, infelizmente eu não passei por esse processo de desmame (e digo infelizmente porque eu queria muito ter amamentado por mais tempo do que amamentei Mel e Leo) então não tenho muito conhecimento de causa, sabe? Mas não se sinta culpada, imagina! Você deveria é receber elogios por amamentar seu filho por todo esse tempo!

      Imagino que o desmame deva ser muito difícil, tanto para a mãe quanto para a criança. O que posso te dizer é para tentar ir com calma e ter paciência. E que seja por você, sabe? Não pelo que os outros pensam :)

      Um beijo

      Responder
  8. Claudina em

    Ola, minha querida mãe.
    estou muito contente pelas dicas porque hoje em dia a maioria das crianças têm problema de comer. eu tenho meu filho de 15 meses, que antes de 1ano cominha muito bem mas depois já nao queria mais deve forçar tudo até leite. hoje ele comer pouco sou ficou o problema com leite que nao que amamadeira. isso que faz ate hoje de lhe deixar a continuar a mamar. fim novembro estou a pensar a lhe tirar mas a pensar o que posso fazer para ele aceitar a tomar o leite.
    com tudo,
    beijo.

    Responder
  9. Rosineide Paixão em

    Bom dia Michelle,

    Amo seu blog! Quando ele sai do ar fico em cólicas….. Seus filhos são lindos..Você é linda (com todo respeito, não consegui ainda me ver como um outro mulher, me arrumar e coisa e tal, ainda fico de coque, calça e camisão e você sempre arrumada, maquiada….ai….será que um dia serei assim quando crescer/!?) Acho muito interessante e mesmo tendo realidades diferentes (tenho gêmeos de 10 meses e uma moça de 15 anos), me ajuda muito. Estou tendo dificuldades na transição papinha > comidinha amassada para os meus pequenos. Com quantos meses você iniciou essa transição? Help!!! Morro de medo de que eles engasguem….já passei por isso e não é muito interessante repetir.

    Responder
    1. Michelle Amorim respondeu Rosineide Paixão em

      Oi Rosi! Essa transição foi bem difícil para mim também, principalmente com a Mel. A dica para começar é, além de amassar a comidinha, deixar que a criança coma com as próprias mãos e sempre oferecer pedacinhos pequenos e macios, que mesmo sem dentes eles consigam “mastigar”. No início sempre temos que ficar muito atentos para evitar os engasgos. Não tem muito segredo não, haha.

      Bjo

      Responder

Deixe seu comentário!