Categories: Gestação e Parto/ Maternidade

30 semanas, um nome e a ansiedade de não saber

30 semanas
gente, eu tenho outra blusa, juro. tiro com a mesma para fins de comparação :)

 

Parece que foi ontem que descobri essa gravidez, que descobri que seria mãe de um menino.

Essa gestação passou absurdamente rápida, muito, muito mais do que a primeira. Começou ontem e hoje já estou de 30 semanas, o que para mim, é um marco. É aquela fase em que tudo parece tão perto e tão longe, ao mesmo tempo.

Acho que toda essa bagunça na nossa vida, de obra, construção e mudança que tem que acontecer antes de você nascer, me fez ficar desconectada da gestação, de nós dois.

Além disso, já sou mãe, já tenho uma pequenina, sua irmã, que precisa e demanda muito da minha atenção e do meu tempo. Quase não sobra para curtir a barriga, curtir essa condição de gestante, que, apesar de desgastante e cansativa, é tão legal.

De repente, uma conexão total se estabeleceu, me sinto aqui com você por inteira, pronta. Te carrego comigo para todos os lados e não só dentro da barriga, mas no pensamento e no coração.

De repente, me bateu um desespero de “opa, pera aí que essa provavelmente será minha última gravidez, minha última barriga, minha última vez carregando uma vida. A sua vida”. E eu ainda nem curti tudo isso! Não o suficiente.

Ainda nem peguei aquela sua roupinha nas mãos e dobrei com carinho, nem arrumei suas coisinhas, nem passei por todo aquele ritual de preparação, de quem espera pela coisa mais importante da vida.

Por isso, sinto uma vontade enorme de apertar o slow motion, para que tudo ande mais devagar, a partir de agora.

Tenho estado tão preocupada se vai dar tempo de tudo se ajeitar antes da sua chegada, que o tempo tem me atropelado, literalmente. Tenho estado tão emotiva, sensível, irritada, que nem sei como seu pai tem me aguentado. Tenho pensado algumas vezes também se serei uma boa mãe, agora, de dois. Se darei conta dessa nova vida louca que está tão perto de começar. Sinto o desafio se aproximando, mas no fundo, um que pode ser vencido. Tomara.

Mas, acima de tudo, fico pensando em como e quando você irá chegar. Num misto de ansiedade e nostalgia já, pelo evento arrebatador que provavelmente irei passar pela última vez na minha vida: um nascimento, uma vida que se apresenta, vinda de mim.

Pode ser que o sinal seja dado quando eu estiver em casa, dormindo, tomando café da manhã, preparando um ovo mexido, dirigindo sozinha pela cidade, na padaria comprando pão, tomando um sorvete, na fila do supermercado, no parque, correndo atrás da Mel ou levando-a para a escola.

Pode ser que seja de dia, de noite, final ou dia de semana. Pode ser que seja antes da data prevista, pode ser que seja depois.

Essa ansiedade de não saber é tão intensa, tão contagiante, que parece impossível para mim abrir mão de sentí-la.

Saber que a sua primeira escolha na vida pode ser justamente a escolha de quando ela se iniciará, é importante demais para mim. Vale tentar, vale lutar por isso. E como.

Pode ser também que as coisas aconteçam totalmente diferentes do que eu imagino, porque, afinal, não está nas minhas mãos. As possibilidades são tantas, são infinitas. O amanhã só a Deus pertence.

Então, que seja o que for para ser, o melhor para mim e para você.

A mim, só resta desejar, torcer e esperar. Por você, Leo. Leonardo.

Olhe bem no fundo dos meus olhos 
E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar.

Que meu amor, não será passageiro 
Te amarei de janeiro a janeiro 
Até o mundo acabar.

comentários via facebook

42 comments

  1. Putzzzzzzz tava lendo este post e qdo li a música, adivinha?
    Tava tocando na Alpha FM, arrepiei!
    Senti a presença dele sem mesmo o conhecer vc, rs
    Bjão

  2. Se eu tivesse escrito algo do tipo, eu diria q vc me plagiou…rs
    Mas como eu só pensei nas suas palavras até hj, digo q vc disse tudo q eu penso até agora!
    Bom eu to de 31 semanas, da minha 2ª gestação, tb tenho uma menina e agora terei o meu Bernardo, um meninão!
    E penso EXATAMENTE como vc em tudo. Tipo, posso co-assinar esse post? Pq né! A mesmíssima coisa!

    Adorei!

    Beijos

  3. Nossa, me emocionei :,)
    Coisa linda é ser mãe, é estar grávida e ter essa sintonia com nosso filho. Meu anjo tem 3 meses e todos os dias eu olho nos seus olhos e penso: ‘Como sou abençoada, obrigada Deus por ter me permitido sentir o amor q é ser mãe!’
    Que Ele abençoe sua linda familía!
    Um forte abraço de quem lê com avidez desde q descobriu q estava grávida mas comenta pela primeira vez, e nem por isso gosta menos do blog *.*

  4. Amei o nome!!!
    E tudo vai dar certo! Com você, o Léo, a Mel, o marido, a casa…
    Lembrei de você hoje! Fui na Bienal e comprei um livro chamado “Bebê e eu”, da Brinque Book, que conta as coisas que uma menina faz com sua boneca, como dar banho, trocar fralda, cobrir, colocar pra dormir… É bem interativo e as ilustrações super fofas. Quem sabe ajudaria a Mel com o irmãozinho.
    Bjs…

  5. Michelle,
    Tenho 2 coisinhas aqui em casa, um menino de 5 e uma menina de 3 e sempre digo que o segundo filho deveria nascer primeiro. Fique tranquila você tirará de letra, o segundo é doce, é leve, é sem culpa, é sem frescuras. Boa hora e acredite dará tudo certo.

  6. Michelle!
    Sei muito bem esse misto de emoções, a vontade de curtir, o não curtir devido à loucura de já ser mãe e ter muitas outras coisas acontecendo!
    Acabei de ganhar gêmeas, e ainda tenho uma bb de 1a7m. Uma coisa te falo, damos conta, amamos cada filho a seu jeito, mas com a mesma intensidade infinita. O amor não se divide, se multiplica. Mas a culpa também. Falo isso porque não posso mais curtir só, não passo os dias agarradinha a cada uma delas como passei com a Catarina. A vida urge, a filha mais velha sente, demanda mais atenção, solicita mais carinho, mas vamos nos ajustando e curtindo cada amor ao seu jeito!
    Boa sorte!
    Parabéns….

    PS: Não se preocupe se não der tempo de fazer tudo, as minhas nasceram antes de tudo ficar pronto! Mas o que importa é que elas estavam!

  7. Lindo, lindo, lindo!!! Amo ler demais esse blog!
    Agora bateu uma vontade grande de reviver tudo de novo: a segunda gravidez. Sou mãe de uma menininha de 2 anos!
    Bjo! Que Deus abençoe tua hora, Michelle!

  8. Que lindo! Me emocionei lendo!
    Curta esse momento, tudo passa tão rápido. parece que foi ontem q estava grávida mas meu bb já tem 2meses.
    Adorei o nome! acho lindo Léo.
    Tenho certeza q tudo dará certo pois esse bb é mto amado!
    Bjao

  9. Conheci seu blog hoje e me identifiquei muito, afinal tenho uma menina de 3 anos e 1 mês e estamos esperando por um menino agora! Mas ainda estou de 14 semanas. Adorei compartilhar de sua experiência e ver tantas coisas em comum! Tudo de bom pra vc e no nascimento do Leonardo!

  10. Senti exatamente o mesmo na minha segunda gestação, por isso vc me emocionou…. Chorei! Boa sorte querida, espero que tudo ocorra como vc esta planejando, ou ainda melhor! E fique tranqüila, aos pouquinhos, tudo vai se ajeitando! Abraço da Fabiani, mãe do Gustavo 4 anos, (aluno da GB) e da Isabela, 1ano e 2 meses.

deixe seu comentário!