Higiene & Cuidados 29 ago 2014

Nova linha Johnson’s Baby Recém-Nascido

foto

Há algum tempo recebi da Johnson’s a nova linha criada especialmente para recém-nascidos. Veio numa caixa de madeira super fofa e com um pen drive em formato de pé (o pédrive, segundo meu marido).

Agora que já usei os produtos com o Leo, posso contar para vocês um pouquinho do que achei.

Mesmo meu pequeno já estando com 9 meses e não sendo mais um recém-nascido (claro!), sempre dou preferência por usar produtos mais suaves com ele. E com a Melanie foi a mesma coisa, até um ano e meio pelo menos.

A nova linha foi desenvolvida junto com pediatras, pensando justamente na delicadeza e sensibilidade da pele do bebê que acabou de nascer. Foram escolhidos ingredientes mais puros e seguros, com fórmulas livres de corantes, alcool, sabão e conservadores que liberam formaldeído, como o Quaternium-15 (falei disso neste post aqui) para serem usados desde o primeiro dia de vida do recém-nascido.

A linha conta com quatro produtos, todos com a exclusiva fórmula chega de lágrimas:

Sabonete Líquido corpo e cabeça

Eu já testei muitos sabonetes líquidos, principalmente com a Melanie. Hoje com o Leo já tenho os meus preferidos e esse novo da Johnson’s com certeza entrou para a lista.

O diferencial da fórmula mais suave já é sentido no primeiro contato do produto com a pele do bebê. Limpa sem agredir e é bastante umectante. Não faz muita espuma e ainda assim rende super bem. A fragrância é outro ponto a favor: leve, suave e duradoura. Achei que tem cheirinho de bebê, mas não aquele usado frequentemente em outros produtos que já conhecemos. É um cheirinho diferente e eu achei maravilhoso.

Normalmente não gosto muito de usar sabonetes da cabeça aos pés para lavar os cabelos dos meus filhotes, mas, nesse caso, fiquei satisfeita com o resultado. Deixou os cabelos macios, bem limpinhos e com brilho.

A embalagem pequena com valvúla pump facilita muito a hora do banho e a trava funciona bem para levar dentro da bolsa ou em viagens, sem que acidentes aconteçam.

Preço médio: R$11,00

Loção Hidratante

O uso da loção hidratante é indicado para repor a umidade natural da pele, perdida quando em contato com a água. A loção repõe essa umidade e forma uma película protetora contra agentes externos.

A loção hidratante também foi super aprovada. Leve, suave e com uma consistência fácil de espalhar, que logo é absorvida pela pele. Achei que hidrata bastante e tem uma fragrância ótima, assim como o sabonete líquido.

Rende muito bem e conta com os mesmos benefícios da embalagem com válvula pump, que descrevi acima.

Preço médio: R$13,00

Óleo

Eu normalmente uso óleo apenas para massagens, mas eles funcionam muito bem para hidratar e nutrir a pele. E ainda para remover aquelas casquinhas que aparecem no couro cabeludo de alguns recém nascidos, chamada crosta lactea.

O óleo da nova linha foi desenvolvido com uma fórmula suave e altamente hidratante, com 99% de óleo mineral. A fragrância é quase imperceptível.

Mesmo não sendo adapta dos óleos gostei muito da consistência não pegajosa e da sensação de hidratação na pele, sem deixá-la engordurada, sabem? É fácil de aplicar e logo é absorvido, não deixando resíduos.

Preço médio: R$9,00

Toalhinhas Umedecidas

Eu sempre fui fã das toalhinhas umedecidas da Johnson’s. Acho que elas têm umidade na medida certa, espessura e textura ideais e um preço bem em conta levando em consideração a qualidade do produto. Normalmente encontro mais barato na Drogaraia, pelo menos aqui em Curitiba.

Todas as toalhinhas umedecidas mudaram, especialmente as embalagens. A principal mudança foi na aba de abrir e fechar que agora é menor, mais resistente e centralizada. Não perde a cola como nas embalagens anteriores.

As toalhinhas continuam tendo a mesma qualidade, com umidade perfeita e textura macia.

Quando meus filhos nasceram, dei preferência por usar algodão e água nas trocas durante o primeiro mês. Só depois passei a usar as toalhinhas indicadas para recém-nascidos. Todos os produtos desta nova linha, porém, são seguros para serem usados desde o primeiro dia de vida do bebê.

Preço médio: 9,00

Conclusão: Gostei muito de todos os produtos, especialmente do sabonete líquido e da loção hidratante. Recomendo para todos os bebês, especialmente, claro, os recém nascidos.

Resenha-Patrocinada-Vida-Materna-Identificação (1)




Bebê Kids Moda 26 ago 2014

Minhas escolhas na Poetique

É sempre bacana quando, por conta do blog, acabo conhecendo lojas com marcas e itens variados, que atendem a todas as necessidades que uma mãe possa ter. E que ainda oferecem a praticidade de poder comprar online de forma segura, sem sair de casa.

Esse é o caso da Poetique, uma loja virtual onde você encontra roupas para bebês e crianças de 0 a 12 anos, acessórios, calçados, itens de enxoval e de higiene, além de linhas especiais para batizados, festas e aniversários.

Além das roupinhas, gostei muito das opções de toalhas de banho grandes com capuz, que normalmente são tão difíceis de encontrar. O mesmo vale para as roupinhas para batizado: lindas, variadas e com ótimos preços.

Dei uma olhada geral no site e separei os itens de vestuário que mais gostei. Leitores do blog tem um desconto de 5% nas compras acima de R$160,00 (cupom de desconto = vida materna). Vale a pena conferir!

 

Poetique_publipost_Vida Materna

Poetique

www.poetique.com.br

www.facebook.com/LojaPoetique

instagram.com/lojapoetique

Publipost Vida Materna - Identificação

 


por mãe da Mel e do Leo



Aprendendo a dividir a vida em partes iguais

Captura de Tela 2014-08-16 às 22.35.43

Assim que me descobri grávida da Melanie, mergulhei de cabeça no mundo da maternidade. Todos os meus pensamentos, toda a minha atenção era voltada para ela e para tudo que dissesse respeito a ser mãe. E acho que para praticamente toda mulher que se vê à espera do primeiro filho, as coisas sejam assim.

Depois que ela nasceu, o mergulho foi ainda mais profundo – tão profundo que devo ter batido com a cabeça até (metaforicamente falando). Eu apenas via, ouvia e pensava nas necessidades dela, vivia dentro do mundo dela. Talvez isso tenha ajudado a agravar o meu quadro de depressão pós parto, porque a vida já muda totalmente depois que o primeiro filho nasce, imagine então você deixando de viver a sua vida e vivendo a dele.

Mas era isso que acontecia. Eu não assistia mais um filme, não via mais uma série das que eu gostava tanto, não lia um livro ou revista que não fosse maternal e pasmem, até a música que é uma das minhas paixões, ficou totalmente esquecida. Era o mundo dela somente e não mais o meu, e estava tudo muito, muito errado.

Mas por que eu agia assim? Porque eu inconscientemente achava que era o modo certo, achava que tinha que ser cem por cento para ela, por ela. Eu sempre fui meio oito ou oitenta, sempre fui de me focar integralmente no que me proponho a fazer – e na maternidade me vi agindo assim também. Acontece que tudo, absolutamente tudo na nossa vida, precisa de equilíbrio. Porque temos que ser várias pessoas em uma só e todas elas são igualmente importantes.

Hoje, com meu segundo filho, as coisas são muito diferentes.

São diversos tempos: tempo de dar atenção somente a ele, tempo de dar atenção somente à irmã, tempo de dar atenção aos dois ao mesmo tempo, tempo de dar atenção ao trabalho, tempo de dar atenção aos afazeres da casa, tempo de dar atenção para o marido e claro, tempo de dar atenção a mim mesma.

Claro que nem sempre consigo me dedicar de corpo e alma a todos esses setores da minha vida – na maioria das vezes me dedico a vários ao mesmo tempo e as coisas acabam sendo feitas meio nas coxas –  mas eu tento, sabem? E mesmo que tudo dê errado – e eu fique p. – no final sempre tenho aquela sensação de que eu já sabia, que nada é perfeito e nem tem que ser.

A principal mudança que vejo, comparando com os primeiros meses da Melanie, é que incluí o Leo na nossa vida e na nossa rotina, e não o contrário. Depois de ter suas necessidades e seu tempo respeitado quando era recém nascido – até que ele estabelecesse seu próprio ritmo – agora ele integra a nossa família, mas o mundo não gira somente ao seu redor. E acho que isso faz bem para todo mundo por aqui.

Percebi isso ao me pegar dançando com ele, leve, solta, ao som de Nina Simone - enquanto passava um café. E definitivamente: sou uma mãe muito melhor quando estou feliz, quando também penso em mim mesma e, principalmente, quando consigo conciliar a mulher e a mãe que vivem aqui dentro – sem diminuir a importância de nenhuma das duas.

Desde que escrevi aquele texto sobre buscar o equilíbrio entre ser mãe e mulher, minhas perspectivas mudaram muito, eu mudei muito e tenho mudado mais a cada dia. Dá para perceber isso pelos textos que agora não falam somente dos meus filhos, mas de mim e dos tantos papéis que tenho nessa vida.

Tenho dois filhos, por vezes fico exausta, a casa anda uma bagunça, o trabalho anda atrasado e de lado e tenho que me virar nos trinta todos os dias. Mas tenho tentado fazer tudo isso sem pirar, parando para respirar e me dando os tempos necessários para processar os sentimentos que vêm depois de cada situação – sejam eles bons ou ruins.

Uma das coisas que aprendi nesse tempo, é que nem sempre algo precisa perder o seu lugar para que algo novo possa entrar. Com o tempo, as coisas se encaixam, se acoplam, se completam.

Às vezes demora um pouco para que o equilíbrio apareça, mas quando ele aparece e você finalmente começa a aprender a dividir sua vida em partes igualmente importantes, ah, é bom demais.

It’s a new dawn
It’s a new day
It’s a new life
For me
And I’m feeling good.


por mãe da Mel e do Leo



Festinha de aniversário vapt vupt

DSC_0510

Desde que a Melanie nasceu, nunca deixei de comemorar o aniversário dela. Foram quatro festinhas para a família e amigos e duas na escola. Depois Leo chegou e de cara já ganhou uma comemoração especial no dia em que foi batizado. Me apaixonei de um jeito arrebatador pelo mundo das festas mais caseiras, da papelaria, dos papéis de scrap e do faça você mesma. Um caminho feliz e sem volta!

Há algum tempo atrás, lembro que meu marido me perguntou por que ele não ganhava festinhas também. Na época, ele riu e concluímos que a gente sempre acabava preferindo sair só nós dois, já que esse tipo de coisa tinha se tornado mais rara depois dos filhos.

Na verdade, acho que eu nunca pensava em fazer nada porque ele faz aniversário doze dias depois da Mel. Como eu passo algumas semanas na correria com os preparativos das festinhas dela, acabo estafada depois que tudo termina e não quero pensar em festas por alguns meses pelo menos.

Esse ano dei um jeitinho de não deixar passar em branco o aniversário do Ale e fiz uma festinha a jato, super simples e improvisada, tipo um café da tarde, só para a família.

Foi surpresa até certo momento, em que não foi mais possível esconder dele. Não tinha como dizer que aquele panelão de molho para o cachorro quente era só para a gente. Ali ele descobriu que eu estava aprontando algo. Depois que comecei a arrumar a mesa, aí ele teve certeza.

Escolhi duas cores principais com base nos papéis de scrap que eu já tinha em casa: azul marinho e verde aqua. Usei os pratos para bolo e doces que sempre uso nas festinhas (e que valeram cada centavo por todas as vezes que já foram usados!). E desde a última festa da Mel tenho usado porta retratos grandes como bandejas (ideia super bacana e original que vi no Pinterest).

Para essa festinha em especial, comprei pouca coisa: copos e pratos de papel, guardanapos, garfinhos de madeira, toalha de mesa plastificada e bandeirinhas prontas só para colar e colocar nos palitinhos. As bandeirinhas de cima da torta eu fiz usando papéis de scrapbook. Também usei solapas como tags para identificar a comida. Uma pena que não fotografei tudo.

De decoração, usei apenas duas lanternas pequenas, daquelas casinha de abelha, presas com fita de cetim no teto. Só para dar um charme, um ar festivo para a sala. Fora isso, usei e abusei das bandeirinhas, que são fáceis de fazer e de adaptar para salgados e doces.

Os comes e bebes foram muito simples, assim como todo o resto. Como tínhamos acabado de festejar os quatro anos da Mel com direito a muitos doces, bolo e salgadinhos, quis fazer algo um pouco diferente.

Doces: torta de chocolate belga e torta de limão (maravilhosas!), dois amores, biscoito Calipso com Nutella, balas de goma (que o aniversariante ama).

Salgados: cachorro quente gourmet no mini pão francês, sanduíches de pão integral cortado em triângulos com patê de frango e patê de alho (como nas festas de antigamente).

Bebidas: chá gelado, café (muito café!), água, refrigerantes, sucos e água de coco.

Quantidades: para cerca de vinte pessoas, encomendei 2 tortas de 25cm cada e 40 dois amores. Fiz 60 mini cachorro quente, uns 60 sanduíches com patê e as bolachas Calipso com Nutella.

Faltou as fotos da mesa pronta, com as bandejas de cachorro quente e sanduíches. Não deu tempo de tirar :/

DSC_0512

DSC_0502

DSC_0500

DSC_0493

DSC_0491

DSC_0503

DSC_0506

DSC_0486

DSC_0505

DSC_0484

DSC_0508

DSC_0509

E foi assim que comemoramos o último aniversário do Ale. Uma festinha simples, com muito bate papo e risadas entre os adultos e muita diversão e bagunça entre os pequenos.

Tortas e doces: Pâtisserie by Danielle Taher

Copos, pratos, guardanapos, toalha de mesa, lanternas e alguns itens de papelaria pronta: Decore e Comemore

Garfinhos de madeira: Coelho na Lua

Receita do cachorro quente gourmet: Casa com Amor

Ps: só estou aguardando as fotos para fazer o post do aniversário de 4 anos da Melanie. e estou tão ansiosa quanto vocês para ver tudo :)


por mãe da Mel e do Leo


Moda 21 ago 2014

Coleção Carinhoso Primavera/Verão 2014

postprincipal2

Tem post novo lá no Blog com Carinho falando sobre estações e sobre o que achamos da nova e linda coleção Primavera/Verão 2014 da Carinhoso. Corre lá pra ler :)

www.carinhosoroupas.com.br/blog/colecao-primaveraverao-2014


por mãe da Mel e do Leo



© Vida Materna | 2011
Todos os direitos reservados

Powered by WordPress tema por xCake